Presidente tricolor enfatiza valorização do futebol feminino em sua gestão

Compartilhe

Na coletiva concedida nesta segunda-feira sobre os três anos de gestão, o presidente tricolor comentou sobre o futebol feminino do Fluminense. O presidente iniciou sua fala reforçando a valorização da modalidade durante o período e relembrando os primeiros títulos levantados pela base.

Mario Bittencourt concede entrevista coletiva sobre os três anos de sua gestão
Foto: Reprodução/FFC

Em 2021, as Meninas de Xerém conquistaram o Brasileiro Feminino Sub-18 de 2020 diante do Internacional. No jogo de ida, realizado nas Laranjeiras, o mandatário estava presente com suas filhas e comemorou a vitória tricolor nos acréscimos. No final do ano foi a vez de vencerem o Campeonato Carioca sobre o Flamengo, marcando o primeiro troféu levantado pelo futebol feminino tricolor no Estádio Manoel Schwartz.

Como consequência das boas atuações, o Fluminense teve diversas representantes nas seleções de base. Recentemente, o Brasil foi campeão Sul-Americano Sub-17 com Luana Gusmão, Lara Dantas, Luiza Calazans e Duda Calazans no elenco, e sub-20, com Luany e Tarciane vestindo a amarelinha – nenhuma das duas segue no Flu, mas foram reveladas pelo clube.

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

Duda Calazans, camisa 21, e Luiza Calazans, do lado esquerdo. Foto: Adriano Fontes/CBF

Comentou ainda sobre a integração do futebol feminino – base e adulto – à Xerém, lembrando que, anteriormente, os times treinavam no CT do Tigres, a cerca de 6 km do CTVL. Com isso, as jogadores do Flu dispõe da mesma estrutura que os jogadores.

O presidente terminou sua exposição sobre a modalidade destacando a presença inédita de uma patrocinadora máster do feminino, a Univassouras. Localizada em Vassouras, no Rio de Janeiro, foi sede da pré-temporada do time adulto por duas semanas antes do início do Brasileirão A2.

 

 


Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.