Gilberto quer continuar no Flu, mas pondera afirmando que não depende dele

Compartilhe

Emprestado ao Flu pela Fiorentina da Itália, o lateral direito Gilberto tem o contrato com o Tricolor se encerrando novamente – a exemplo de 2018. O camisa 2 do Fluminense em entrevista ao Lance! deixou bem claro que quer continuar no Reino do Laranjal, mas alerta que essa decisão não depende dele.

“Eu sou carioca, tenho grande admiração pelo clube. Então minha prioridade será sempre o Fluminense, mas não depende só de mim. Vamos conversar para ver o que pode acontecer”.

O retorno à Itália parece improvável. Desde que chegou a Fiorentina em julho de 2015, Gilberto foi emprestado cinco vezes. Para o Fluminense (2x), Vasco, Hellas Verona e Latina. Aqui no Brasil, o Tricolor sofre concorrência com o Grêmio que demonstrou interesse no jogador e já fez sondagem.

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

“Se eu tiver a oportunidade de jogar lá (Fiorentina), ficarei feliz, mas aqui no Brasil é onde eu me sinto mais a vontade por conta do meu estilo de jogo. Então, se eu continuar aqui, vou ficar feliz. O que decidir sobre o meu futuro, ficarei tranquilo, pois sei que terminei a temporada bem e vai vir coisa boa.”

Veja outros assuntos:

Temporada Irregular

– A temporada passada foi muito boa e esse ano me criticaram bastante, mas eu procuro ter muita calma e paciência com o torcedor porque já fui torcedor e sei o que eles passam. Tive a prova nessa reta final onde eles me apoiaram bastante, me colocaram lá em cima de novo. Eles me cobraram porque sabem o que eu posso dar e eu, junto com a equipe, não estava conseguindo render o esperado.

Retomada só bom futebol na reta final do Campeonato Brasileiro

Eu estava pendurado contra o Fortaleza e nem passava pela minha cabeça ficar de fora desse último jogo. Meu foco era dar essa vaga na Copa Sul-Americana, que era um desejo do torcedor, que se mobiliza bastante para conquistar esse título, que é um sonho para eles e por eu estar dois anos aqui, se tornou o meu também. Vou torcer bastante para que no ano que vem, se eu estiver aqui, conseguir conquistar, mas se eu não permanecer, vou ficar na torcida para isso acontecer.

Fernando Diniz

Dentro de campo, ele pensa como o jogador, que gosta de ter a bola, não só marcar. Independentemente do momento, a gente jogou, seja com quem foi, mesmo sendo inferior no papel. Ele procura fazer isso, monta um jeito para que o time possa jogar e é isso que o jogador gosta. Infelizmente os resultados não vieram e ele não teve sequência, mas torço por ele no São Paulo.

Oswaldo de Oliveira

Ele ficou pouco tempo e é até difícil de julgar. Não teve tempo para implementar a metodologia dele. Foi um cara que me subiu da base (no Botafogo) e tenho muito carinho por ele. Fiquei muito triste pela forma que ele saiu. Um treinador assumindo no meio do ano, fica complicado. É necessário fazer uma pré-temporada para fazer o seu estilo de jogo e a sua maneira de pensar.

Marcão

Acho que o Marcão é um cara preparado. Pegou o time em um momento difícil, com muitos problemas de salários atrasados e dessa forma é difícil gerir um grupo, mas ele conseguiu. É um cara que tem o espírito de guerreiro do Fluminense e merece o carinho da torcida. Tem tudo para ser um grande treinador.

ST!

 

 

 


Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.