Fluminense é o quarto que menos sofre finalizações no Brasileirão 2022

Compartilhe

Dono da quarta defesa menos vazada do Brasileirão, com 22 gols sofridos, o Fluminense está também em quarto entre os que concedem menos finalizações aos adversários. De acordo com o Espião Estatístico do “ge”, o Tricolor sofreu 237 finalizações nos 21 jogos que disputou. Ou seja, uma média de 11,25 por partida.

No Brasileirão, o Fluminense fica atrás só do Atlético-MG, com média de 9,57 finalizações concedidas, além de Flamengo (10,8) e Palmeiras (11,23). Enquanto o Fortaleza — adversário do confronto de volta pela Copa do Brasil — fecha o top5 com 11,38.

Neste sentido, a posse de bola corrobora para o bom desempenho defensivo. Equipes que passam mais tempo com a bola são menos propensos a sofrerem ataques. E o time de Fernando Diniz, com 58,9%, tem segunda maior média do Campeonato, atrás apenas do Galo, de acordo com dados do SofaScore.

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

Líder em ações defensivas pelo Fluminense no Brasileirão, André tem grande parcela no baixo número de finalizações concedidas
De volta ao time contra o Inter, André também participação no bom desempenho defensivo. Volante lidera em ações defensivas no Fluminense com média de 1,5 desarmes por jogos e 1,2 interceptações (Foto: Mailson Santana/Fluminense FC)

Com 22 gols Flu tem a quarta melhor defesa ao lado de Athletico Paranaense, Ceará e Cuiabá. Os quatro ficam abaixo de Palmeiras (14), Flamengo e Santos (19), além do Corinthians (20). O Tricolor, no entanto, é vazado com menos finalizações que os rivais. São precisos, em média, 10,7 chutes para marcar um gol no Flu. E a explicação pode estar no percentual de finalizações dentro da área.

Dos cinco primeiros no Brasileirão, o Fluminense é quem mais concede finalizações dentro da zona fatal com 54,9% contra 45,8% do Palmeiras, 48,8% do Atlético-MG e 48,9% do Flamengo. Ao todo, foram 130 finalizações de dentro da área e 107 de fora.

Raio-X das Defesas do Brasileirão
Quanto mais para a esquerda e mais para baixo no gráfico, melhor o desempenho defensivo (Arte: Lucas Meireles/Saudações Tricolores)

Fluminense é o terceiro que precisa de menos finalizações para marcar um gol

Assim como o sistema defensivo, o setor ofensivo também tem se mostrado eficiente. Com 32 gols marcados, o Flu tem segundo melhor ataque, atrás só do Palmeiras, com 36, e empatado com Flamengo e RB Bragantino.

Por outro lado, o Fluminense está entre entre os que precisam de menos finalizações para balançar as redes no Brasileirão 2022. Com um gol a cada 8,8 tentativas, o Flu só fica atrás apenas do Corinthians de Vitor Pereira, que precisa de apenas 7,9 e do Inter de Mano Menezes — próximo adversário pelo Brasileiro — que precisa de 8,6.

Raio-X dos Ataques do Brasileirão
Este gráfico é o contrário do anterior. Quanto mais à direita e mais para cima, melhor o desempenho ofensivo. Quanto mais para a direita e mais para baixo, melhor a eficiência do ataque (Arte: Lucas Meireles/Saudações Tricolores)

Da mesma forma que na defesa, o percentual de finalizações dentro da área ajuda a explicar o bom desempenho. Das 282 finalizações do time de Fernando Diniz, 55,3% aconteceram saíram dentro da zona fatal. Ao todo, foram 156 contra 126 de fora da área.

Assim como o fator Germán Cano. Maior goleador do mundo em 2022, o artilheiro do Campeonato Brasileiro tem se mostrado uma máquina de fazer gols.

Artilheiro, Cano está acima da expectativa de gols no Brasileirão

Por fim, o “ge” analisou a qualidade das finalizações dos jogadores com mais de 30 tentativas no Campeonato Brasileiro. A estatística de gols esperados (xG) mede a qualidade das chances de acordo com a posição em que a ação é efetuado, em uma escala entre 0,01 e 1. Um pênalti — por tem mais chances de entrar — por exemplo, tem xG 0,7. Muito superior a um chute do meio-campo ainda que um jogador possa marcar dali.

Além de decisivo na temporada, Cano tem uma eficiência acima da esperada. O camisa 14 tem um xG de 10,65 e balançou as redes 13 vezes na competição. Ou seja, tem 2,35 gols a mais que a expectativa.

Germán Cano tem 63 finalizações pelo Fluminense no Brasileirão (Foto: Marcelo Gonçalves/Fluminense FC)

Cano está à frente do compatriota Jonathan Caleri, do São Paulo — que tem xG 9,73 e 10 gols anotados —, de Bissoli, do Avaí — com xG 8,54 e também 10 gols — e muito à frente de Gabriel Barbosa, do Flamengo, com xG 8,25 e apenas seis gols. O argentino, no entanto, ainda fica atrás em eficiência do vice-artilheiro, Pedro Raúl, do Goiás. O vice-artilheiro do Brasileirão tem xG 8 e balançou as redes 11 vezes no Campeonato Brasileiro.

Com a quarta melhor defesa e o segundo melhor ataque do Brasileirão, o Fluminense enfrenta o Inter no próximo domingo (14), às 19h, no Beira-Rio.

ST


Compartilhe

Lucas Meireles

Jornalista formado pela UFRRJ, apaixonado por esportes e pelas boas histórias.

316 thoughts on “Fluminense é o quarto que menos sofre finalizações no Brasileirão 2022

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.