Por Onde Anda: Caio Henrique renova com o Mônaco até 2027

Compartilhe

O Mônaco anunciou a renovação de contrato do jogador Caio Henrique, ex-Fluminense . O lateral-esquerdo, que está vivendo sua terceira temporada na França, permanece no time até junho de 2027.

Foto: Divulgação/AS Mônaco

O jogador de 24 anos tem se destacado e evoluído dentro de campo nas duas temporadas na Ligue 1 e chegou a receber sondagens do Barcelona. Segundo o jornal espanhol Sport, os números de Caio Henrique mostram que ele é, atualmente, o melhor lateral-esquerdo brasileiro atuando nos principais campeonatos da Europa.

O jogador, quando atuou pelo Fluminense em 2019, também sob o comando de Fernando Diniz, ganhou muita identificação com o clube. Caio sempre assiste as partidas do tricolor e sempre comenta as postagens do clube nas redes sociais – principalmente no Instagram – gerando um grande engajamento de torcedores pedindo o seu retorno ao clube.

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

FOTO DE MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC.
Em entrevistas na época, publicadas pela Gazeta Esportiva, Caio sempre deixou claro sua admiração pelo trabalho de Fernando Diniz:
“Lembro que na véspera de um jogo de Sul-Americana contra o Antofogasta no Maracanã nossos dois laterais estavam machucados e não tinha ninguém para jogar ali. Ele (Fernando Diniz) me perguntou se eu me sentia à vontade e eu disse que sim, pois eu já havia treinado muitas vezes no Atlético de Madrid nessa posição. Diniz me disse que eu jogaria na lateral nesse jogo e me pediu para me divertir. Nesse jogo fui eleito o melhor em campo e desde aí nunca mais saí da lateral.”
“O que falta de fato para ele se consolidar de vez é um título, porém todos seus sucessores tiveram sucesso e isso mostra que ele deixa muitas coisas boas e os treinadores que chegam fazem apenas alguns ajustes. O Diniz até hoje é um cara completamente diferente dos outros que trabalhei no aspecto humano. Tive alguns bons, mas não como ele. O Diniz antes de tudo se importa com o lado humano do jogador, tenta resgatar a confiança e extrair o máximo de cada um. E foi isso o que aconteceu comigo, acreditou em mim e resgatou em mim a confiança e vontade de jogar futebol. Foi muito importante para mim. Foi um cara que resgatou minha confiança, me acolheu como um filho. Muitas vezes me dizia para eu não duvidar do meu talento e quando um treinador faz isso é uma tendência que seu rendimento melhore.”
ST

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.