CONFORME O PROMETIDO (MARIO NETO)

Compartilhe

CONFORME O PROMETIDO (MARIO NETO)

Antes de entramos no Fla-Flu de logo mais, quero voltar (já que não escrevi no dia seguinte) a nossa eliminação da Copa do Brasil. Causou-me espécie a “exagerada” reação de muitos tricolores. Vamos por partes: é evidente que foi uma derrota doida, pois tínhamos chances de passarmos adiante. O que eu não concordo é o rumo que este resultado tomou. De repente, enfrentamos um adversário medíocre, o Corinthians, que tínhamos obrigação de vencer, mesmo na casa dele e para muitos, pasmem, com facilidade. Por acreditar nisso a reação foi de fora professor Pardal, fora Diniz, que na minha opinião cometeu alguns erros, principalmente nos quinze minutos finais, nas substituições, o time não presta e coisas do gênero. Não é por aí. A turma dos que têm os pés no chão, sabem que não é nada disso. Entre outras ciosas sabiam que em Itaquera o Corinthians, além de ser adversário duríssimo tinha um certo favoritismo, bastava ver a sua campanha no Brasileirão e que não seria nada demais uma desclassificação.
Jogamos sim, é fato, aquém do que eu esperava. Isto é uma outra coisa, principalmente no primeiro tempo. Achei que o Fabio falhou no primeiro gol, mas daí a achar que o Fabio já era, tem que ser barrado entre outras coisas é fora do contexto. Não criamos uma chance de gol, mesmo que não fosse “aquela” do tipo até eu faria ou na cara do goleiro. Em suma, o Corinthians mereceu a classificação e confirmou o pequeno favoritismo que tinha. Quanto a nossa desclassificação, ela começou no Mario Filho, onde jogamos fora pelos nossos inúmeros erros infantis uma vantagem que poderia nos dar mais tranquilidade para a partida da volta, ninguém duvida disso. Como diz Murici Ramalho, “a bola pune”. Porém, o mundo não caiu e nem tudo tem que ser jogado fora.
Bem, feito este desabafo, vamos conforme o prometido ao grande Fla-Flu de logo mais. Mesmo sendo um dos maiores clássicos da América do Sul que, costumamos dizer que não tem favorito. Porém nas circunstâncias de momento eu diria que o Flamengo é sim, favorito (não quer dizer que “já ganhou” ainda mais num Fla-Flu). Primeiro porque inegavelmente o elenco é melhor, tem mais opções. Segundo, tudo indica que jogará com o seu time titular. Terceiro teve mais um dia de descanso e a sua tarefa era bem mais fácil, pois só ficaria de fora se o seu adversário, o São Paulo, conseguisse uma vantagem de dois gols no mínimo, o que seria dificílimo, ou melhor, quase impossível.
Porém, o que mais me assusta e a todos tricolores é o cansaço que vem atingindo o time, o que ficou claríssimo nos vinte minutos finais. Alguns jogadores, só para citar dois, o Paulo Henrique Ganso e o Jhon Arias “morreram” em campo, o que não é de se estranhar, levando –se em conta a escassez do nosso elenco. Não tem outro jeito, fim de papo, não somos um clube endinheirado. Escuto muitos torcedores dizendo que esse problema de elenco poderia ser sanado com a utilização da garotada da base. Pois eu afirmo que queimaríamos no mínimo oitenta por cento deles. E mais, nem todos são realidade. Como diria aquela piada: tenho duas boas notícias para te dar, uma boa, o retorno do André (que falta ele fez na quinta feira) e a outra ruim: Caio Paulista continua na lateral esquerda.

_________________________________________________

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram


Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.