Secretário de Esporte diz que protocolo de clubes deve ser aceito pelo governo

Compartilhe

O Secretário de Esporte e Lazer do Rio de Janeiro,Felipe Bournier, disse que o governo está analisando o protocolo proposto pelos clubes para à volta do futebol. A resposta virá até o fim de semana, mas Felipe afirmou que a tendência é que seja aceito:

“Estamos analisando o protocolo e até o fim da semana vamos dar uma resposta. Mas tende a ser positiva. O governo está favorável desde que não tenha nenhum impacto na vida das pessoas. Nossa prioridade é o retorno. Se a gente consegue controlar a curva, o número de leitos e conseguir oferecer segurança a todos os envolvidos, nada impedirá o retorno”

Sobre a redução do percentual de casos, o secretário falou:

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

“Os clubes estabeleceram regras seguras, é um padrão internacional, o que dá segurança ao governo. A pauta do esporte sofreu muito por conta da pandemia, por causa da crise. Sabemos que é preciso elevar o esporte. Dentro do protocolo estabelecido pelo governo lá atrás, planejando as fases de reabertura, o esporte tinha o seu momento para retorno. Futebol e Rio de Janeiro é uma relação, né? A redução do percentual (de casos) acaba ajudando.”

O prefeito Marcello Crivella queria que as atividades voltassem na segunda semana de junho, mas isso estava condicionado à uma baixa da curva de contágio. Vale ressaltar  que o Brasil tinha 34.497 vítimas da pandemia no boletim de ontem. No Rio de Janeiro, o documento informou que foram registrados 3.480 novos casos de Covid-19, com 147 mortes na terça-feira. Em apenas um dia houve um aumento de 5% no total de casos confirmados e 2.1% no total de mortes.

A  FERJ aguarda um aval do governo para marcar um novo arbitral, que vai discutir a data para a volta dos jogos. Mas os impasses continuam. O Sindicato dos Atletas fez um pedido formal para se ter uma pré-temporada de 15 dias para os jogadores voltarem à forma física ideal. E Fluminense e Botafogo se mostram contrários à volta imediata das atividades, como já tinham feito na última arbitral.

Fonte: Globoesporte.com

ST!

 


Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *