Com Rafael Cabral operando milagres, Fluminense vence o Cruzeiro por 2 a 1

Compartilhe

Clássico do futebol nacional, Fluminense e Cruzeiro iniciaram uma decisão de 180 minutos para saber quem avançará a próxima fase da Copa do Brasil.

E o Fluminense começou com tudo. Logo aos 4 minutos, Cano dentro da área ia abrir o placar, mas Bidu, em cima da linha, salva o Cruzeiro de levar o primeiro gol. O Fluminense seguia no ataque. Os comandados de Fernando Diniz exerciam uma enorme pressão no campo adversário. O time celeste não via saída para controlar o ímpeto ofensivo do Fluminense.

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

46.325 tricolores marcaram presença no estádio (Foto: Marcelo Gonçalves/Fluminense FC)

O meio campo do Fluminense criava bastante situação de perigo ao gol celeste. Aos 17, em lance bastante polêmico, o Fluminense teve um gol anulado. Cano ia marcar seu vigésimo terceiro gol na temporada. Aparecendo muito no jogo, Paulo Henrique Ganso deu um belo passe para Samuel Xavier. O lateral entrou na área batendo cruzado. Rafael Cabral fez ótima defesa.

O Fluminense aparecia com muita facilidade no ataque. E, principalmente, com Caio Paulista, Samuel Xavier e John Árias. Os três tiveram muito espaço para iniciar as jogadas. O goleiro cruzeirense apareceu outra vez após chute de André. O camisa 7 arriscou um forte chute e o arqueiro fez mais uma boa defesa. Aos 32, quase que Caio Paulista faz um golaço. O camisa 70 mandou de curva. A bola raspou o travessão. O Cruzeiro ficou com um a menos após Geovane cometer falta dura em Nonato. No entanto, o Fluminense aproveitou esse fator para abrir o placar. Aos 45, Ganso cruza com perfeição para Manoel abrir o placar:1-0

A vantagem tricolor não durou muito. Aos 51, Lucas Oliveira empata para os visitantes. O Fluminense foi superior durante todo o primeiro tempo enquanto o Cruzeiro empatou na única oportunidade que teve.

O segundo tempo iniciou com o Fluminense em cima. Matheus Martins que acabara de entrar no lugar de Nonato, arrisca de longe e a bola vai por cima do gol de Rafael Cabral. Com um a mais, o Flu girava a bola no intuito de encontrar espaço na defesa cruzeirense. Os locais chegaram com Cano, porém o chute foi travado. E, se no primeiro tempo Cano teve um gol anulado, na etapa final o argentino marcou seu vigésimo terceiro gol com a camisa tricolor. Árias lançou em profundidade para Luís Henrique, o camisa 11 foi até a linha de fundo e, na medida cruzou para Cano fazer o segundo gol tricolor na partida: 2-1

Cano marcou o segundo gol tricolor na partida (Foto: Marcelo Gonçalves/ Fluminense FC)

O Fluminense era muito superior ao adversário mesmo antes da expulsão. E o time de Diniz seguia exercendo pressão sobre o Cruzeiro na busca do terceiro gol. O Cruzeiro tentou responder com Edu. O atacante recebia bom passe na área tricolor, mas André chegou desarmando o camisa 9 do Cruzeiro. O tricolor era insaciável na busca por mais gols. Querendo aumentar o marcador, o Fluminense seguia fazendo pressão. Em belo chute de André na entrada da área, a bola caprichosamente bate no travessão. Quase o terceiro gol tricolor. Minutos depois mais duas chegadas do Fluminense. A primeira foi em cabeçada de Cano que foi para fora e a outra com Caio Paulista. O camisa 70 fez o goleiro rival fazer boa defesa. O argentino estava dando muito trabalho a defesa celeste. Dessa vez, ele recebeu na área, fez o giro no marcador mas não pegou bem na bola e mandou para fora.

Mais um bom lance do Fluminense. Luis Henrique dribla o marcador e manda para gol. E, novamente Rafael Cabral faz uma bela defesa. O Fluminense criava bastantes jogadas, muitos lances de perigo mas parava no goleiro do Cruzeiro.

Sabendo da necessidade de mais gols para se ter uma boa vantagem, Fernando Diniz colocou John Kennedy no lugar do Samuel Xavier. O treinador tricolor quer o Fluminense pressionado mais o rival.

Nos minutos finais da partida, cada time teve uma chance. Pelo lado dos visitantes, Vitor Leque mandou para fora. E pelo lado tricolor, Árias mandou por cima do travessão.

Com o resultado, o Fluminense leva uma vantagem mínima para Belo Horizonte. Contudo, o resultado não mostrou o que foi a partida. O Fluminense merecia uma maior sorte.


Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.