Marcelo Souto se diz favorável a SAF, mas avisa: “o Fluminense não vai virar SAF em um ano”

Compartilhe

O candidato à presidência do Fluminense, Marcelo Souto, falou sobre a sua posição com relação a SAF. Em entrevista exclusiva ao Saudações Tricolores, o presidenciável se disse favorável a mudança jurídica do clube. Contudo, deixou claro que esta transformação não aconteceria de forma rápida no Tricolor.

“Eu sei que é o tema da moda. Muitos pregam a SAF como a salvação do Fluminense e não é. Então assim, eu, Marcelo Souto, sou sim favorável a SAF. Acho que é um caminho natural. Eu era favorável lá em 2019 quando fui pré-candidato. Deixei claro que a nossa intenção era mudar para clube-empresa, nem era SAF naquela época e que o responsável por essa mudança seria o Pedro Trengrouse. Eu já tinha conversado com o Pedrinho que inclusive estava tocando os estudos para a mudança no Botafogo”, relembrou Marcelo Souto.

De acordo com Marcelo Souto, a mudança do Fluminense para SAF  “seria significativa tanto na gestão, quanto na governança, quanto para captar receitas para o clube”. O candidato, no entanto, lembrou que o estatuto do clube atualmente não prevê este tipo de mudança.

“Então, na nossa chapa “Guerreiros de Oscar Cox”, a gente vai dar previsibilidade para a SAF no estatuto do Fluminense. O estatuto do Fluminense não prevê a SAF. Então não dá para dizer que a gente vai fazer a SAF em dois anos, em três anos, em cinco anos. Não, a gente tem que cumprir o rito antes de qualquer coisa. A gente vai alterar o estatuto do Fluminense para dar previsibilidade para a SAF”, disse o candidato.

Críticas ao atual presidente, Mário Bittencourt, e ao Campeonato Carioca

Além disso, Marcelo Souto teceu críticas ao presidente Mário Bittencourt, que também comentou sobre o assunto na entrevista da última terça-feira (22), principalmente em relação a não divulgação dos balanços financeiros do ano de 2022.

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

“O que eu tenho repetido exaustivamente, o Fluminense hoje é um clube que não tem os seus números de 2022 divulgados. A gente não sabe a real dívida do Fluminense. O Mário veio aqui e disse que a dívida do Fluminense está na faixa de R$ 740 milhões de reais, a mesma de 2021, mas é da boca. Cadê o balanço? Por que não publicou o balanço? É muito fácil falar agora e depois vai ter eleição e depois que vai ser apresentado. Não é assim que funciona. O sócio-torcedor merece mais respeito inclusive nessa questão da publicidade dos números”, afirmou Marcelo.

“O Fluminense não tem os números de 2022 divulgados. O Fluminense rifa os nossos jovens que são o nosso principal ativo do clube. Porque o que mais chama a atenção do mundo é a base, são os nossos atletas. O Fluminense é um time que não ganha de revelante há 10 anos”, completou.

Na sequência, Marcelo também fez críticas ao Campeonato Carioca, vencido pelo Tricolor em 2022, mas que não pagou premiação.

“É muito bom quando a gente do maior rival na final do Carioca para zoar o amigo flamenguista. Fora isso é um Campeonato que sequer tem verba de televisão, sequer é transmitido. É um Campeonato que não premiação, a gente não ganhou nada esse ano. É um Campeonato que para eles é obrigação e a gente está lançando livro. Não pode ser assim”, relembrou o candidato.

Marcelo Souto fala sobre como transformar o Fluminense em SAF

Depois de analisar a atual gestão do Flu, Marcelo Souto ainda avaliou as possibilidades do Flu de atrair investimento.

“Assim, um clube nesse cenário que o Fluminense está hoje, qual tipo de investidor a gente vai atrair? É um investidor abutre, só falando assim. E a SAF não vai sair da noite para o dia. Qual investidor vai esperar dois, três, quatro cinco anos para a SAF sair? Quem falar que tem um investidor agora, cara, não tem segurança jurídica nenhuma. A gente não tem nem previsão no estatuto. Então o cara que diz que tem investidor que vai colocar R$ 200, R$ 300, R$ 400 milhões no Fluminense, é mentira. É abutre, é investidor abutre”, disse o presidenciável.

“O Fluminense não vai virar SAF em um ano, não tem mecanismo. A partir do momento que a gente estruturar o Fluminense, que a gente saia de um ciclo vicioso para um ciclo virtuoso, com boas práticas de mercado, boas práticas de governança, pessoas capazes em suas áreas”, completou.

Por fim, o candidato à presidência ainda citou o exemplo do rival Vasco da Gama, que se tornou uma SAF em 2022, como exemplo, para criticar os adversários que prometem atrair investidores imediatamente.

“Se a gente for olhar para o nosso rival, lá na campanha do Vasco, o Levin Siano, venho com três cartas de possíveis investidores. Então por que os outros candidatos do Fluminense que falam que tem investidor, por que não apresentam também. A gente olhou para o nosso rival. Chegou com três cartas e era um cara de mercado, altamente conhecido e que nas eleições de lá não conseguiu ser eleito”

Assista a entrevista completa com Marcelo Souto no canal do Saudações Tricolores no YouTube.

ST

 


Compartilhe

Lucas Meireles

Jornalista formado pela UFRRJ, apaixonado por esportes e pelas boas histórias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *