Fala, professor: “Acho que ganhamos mais uma opção com o Luiz Henrique nessa função”

Compartilhe

O técnico Odair Hellmann concedeu coletiva após a vitória tricolor por 1 a 0 e abordou pontos como a performance de Luiz Henrique, as dificuldades encontradas na partida, a expectativa para o jogo da volta e muito mais, confira:

Atuação de Luiz Henrique:

– Primeiramente gostaria de dedicar a vitória ao Dudu, meus sentimentos e pêsames à sua família. O Luiz Henrique tem excelentes características, tanto em parte técnica quanto física, ele foi se destacando nos treinamentos, foi ganhando corpo, mostrou sempre personalidade. A gente vinha colocando ele pelos lados, mas eu não me rotulo para visualizar o futebol num aspecto mais amplo e hoje a gente oportunizou ele como centroavante, com características de movimentação e de profundidade. Ele fez uma ótima partida em todos os sentidos e acho que ganhamos mais uma opção com o Luiz nessa função.

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

Mudanças no decorrer do jogo e as dificuldades no jogo:

– Como eu falei, vai acontecer em determinados momentos – espero que não aconteçam ou demorem para acontecer – de oscilações. Hoje, começamos mais lentos em todos os sentidos e isso está ligado a falta de tempo para recuperar os jogadores e poder treinar os jogadores com os erros que cometeram, eles estão se dedicando, mas chega uma hora que não vai ter jeito e alguns deles vão sentir um pouco essa sequência. No segundo tempo melhoramos no aspecto da velocidade da bola, mas também o adversário tem que ser elogiado, desde aquele empate pelo Brasileiro, gerou uma confiança na equipe do Wagner e que mostra que é uma equipe extremamente competitiva. Felizmente conseguimos a vitória por continuar insistindo na construção, trocando algumas peças para mudar a característica do jogo e criarmos mais oportunidades – poucas para ambos os lados. Foi merecida a vitória e mostra o quão difícil vai ser o jogo de volta. Eu confio no grupo e vamos fazer uma avaliação para colocar a equipe mais preparada para o jogo de domingo, e assim conseguirmos a vitória.

Luiz Henrique suprindo a saída de Evanílson e a expectativa para o jogo da volta:

– Ele tem valências físicas muito próximas ao do Evanílson, é potente, tem boa velocidade e é um jogador de imposição jogando de costas. Vai ser um jogo extremamente difícil, a gente precisa virar a chave para o Brasileiro, que será uma jogo importante para nossa sequencia de retomada e subirmos na tabela. Vamos dia a dia, jogo a jogo, estudando para a gente sempre entregar o melhor dentro de campo.

Jogadores da base atuando juntos no ataque – Marcos Paulo, Miguel e Luiz Henrique:

– Muitas vezes se fala que a gente não oportuniza os jogadores da base. Além desses três, ainda tínhamos em campo o Calegari e o André, então são 5 jogadores da base. O Fluminense sempre foi um gerador de grandes jogadores, eu vou oportunizar, eu não tenho problema com idade, eu oportunizo aquele jogador que está mostrando no dia a dia que está evoluindo para gerar oportunidade. Então eles estão de parabéns nesse sentido e todo trabalho de integração também, porque você terminar o jogo com 5 jogadores da base mostra que o trabalho é bom.

Diferença na concentração do elenco para um jogo mata-mata para um jogo do Campeonato Brasileiro:

– O Fluminense precisa manter o padrão de atuação técnica e construção de jogo, mesmo jogando fora de casa, tentando impor seu ritmo técnico, estar organizado dentro do jogo e buscar recuperar o mais rápido possível os jogadores. Também visualizar essa situação com a parte científica do clube, para poder oportunizar outros jogadores, por conta do desgaste, para que a gente monte uma equipe forte em todos os sentidos. O Sport teve uma semana para trabalhar, teve tempo para recuperar os jogadores, então será uma partida extremamente difícil, mas que nós queremos fazer um bom resultado.

ST

 


Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.