Confira os 10 maiores artilheiros do Flu neste século.

Compartilhe

O retorno de Fred ao Fluminense serviu para confirmar a idolatria que os torcedores têm pelo atacante, através de resultados imediatos para os cofres do Flu.  Além disso, o camisa 9 é disparado o maior artilheiro do Fluzão de 2001 até os dias atuais. Confira quem são os dez maiores artilheiros do Fluminense neste século:

Frederico Chaves Guedes, chegou ao clube em 2009 e construiu uma brilhante história nele. Para se tornar o maior marcador de gols do Flu neste século – e o terceiro maior da história – Fred entrou em campo por 288 vezes com a camisa tricolor e marcou 172 gols. Foi campeão brasileiro pelo Flu em 2010. Em 2012, sendo o artilheiro da competição com 20 gols e o melhor jogador, também trouxe o título brasileiro para as laranjeiras. Além disso, foi o artilheiro do brasileirão na edição de 2014 com 18 gols.

Em segundo na lista aparece o atacante Magno Alves, com exatos 63 gols, muito distante de Fred. Chegou ao Flu em 1998, após se destacar pelo Criciúma. Em 2001 foi o artilheiro do time com 11 gols no brasileirão. Foi campeão carioca em 2002, e anotou 33 gols na temporada. Ele ocupa a décima posição de artilheiros na história do clube.

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

Logo atrás do magnata, vem um argentino que é querido por muitos e leva a desconfiança de outros, Darío Conca. Trazido pelo técnico Renato Gaúcho em 2008, o meia armador foi uma das melhores contratações feitas pelo Fluminense. O argentino foi primordial na Libertadores de 2008, peça chave na arrancada em 2009 e o principal jogador na conquista do tri em 2010. O meia armador anotou 55 gols pelo Flu e ocupa a terceira posição de artilheiros neste século

Com uma diferença de 4 gols, o atacante Tuta aparece na quarta posição dessa lista com 51 gols. O atacante entrou em campo 112 vezes e teve uma rápida passagem de 2 anos (2005 – 2006) pelo Fluzão. Foi campeão carioca em 2005.

Homem gol nato, jogador de seleção brasileira e polêmico, o baixinho Romário também deixou sua marca no tricolor das laranjeiras e se estabelece na quinta posição. Ele foi a grande contratação do clube em 2002 e foi motivo de incômodo para os outros jogadores do elenco. Por ter sido contratado para receber o maior salário do time 170 mil reais por mês, sendo que o salário dos outros jogadores já estava atrasado. O atacante ficou no Flu até 2004, completou 80 jogos e balançou a rede adversária 48 vezes. Vale lembrar que em 2003 saiu para jogar no Qatar e logo depois retornou ao clube.

Um gol apenas separa Romário do volante Cícero, que ocupa a sexta colocação da artilharia do Fluminense neste século. Chegou ao Fluzão em 2007 e foi peça importante na conquista da Copa do Brasil no mesmo ano. Em 2008 também foi fundamental na campanha da Libertadores e foi o único do time a converter a cobrança de pênalti na final contra a LDU. Foi transferido para o Hertha Berlim (Alemanha) no mesmo ano e só retornou ao Flu em 2014, onde ficou até 2016. Ao todo são 189 jogos pelo tricolor e 47 gols marcados.

Responsável por um dos gols mais emocionantes da história do Fluminense Football Club (Fluminense x São Paulo – 2008), Washington, coração valente, marcou 45 vezes pelo Flu e ocupa a sétima colocação dessa lista. Foi adquirido pelo Flu em 2008, após temporada no futebol japonês. Era o homem de confiança do técnico Renato Gaúcho em 2008 e realizou excelentes apresentações na Libertadores daquele ano. Em 2009 foi transferido para o São Paulo, em 2010 retornou para o Fluminense, onde consagrou-se campeão brasileiro daquela edição. Em 2011 encerrou sua carreira no próprio Flu.

Na oitava posição com 44 gols marcados, um a menos que Washington, aparece o meia Thiago Neves. Chegou no clube em 2007 para apenas ser uma peça de reposição, entretanto suas boas atuações lhe renderam a titularidade absoluta no decorrer do ano. Thiago foi fundamental na conquista da Copa do Brasil de 2007. Em 2008, foi um dos principais destaques do elenco, com direito a hat-trick na final da Libertadores. Em 2009 foi para o Hamburgo (Alemanha) e só retornou ao Flu em 2012, quando conquistou o tetra campeonato. Ambas as passagens do meio campista foram vitoriosas. Hoje, TN10 integra o time do Grêmio, onde mais uma vez está sendo comandado por Renato Portaluppi.

A penúltima posição é ocupada por Rafael Sóbis, mais conhecido como o reserva de luxo de Abel Braga. Sóbis chegou ao Fluminense em julho de 2011 e foi essencial em sua passagem, onde conquistou o Carioca e o Brasileiro de 2012. O atacante entrou em campo 180 vezes e empurrou a bola para o fundo das redes 42 vezes. Atualmente, Rafael Sóbis faz parte do elenco do Ceará.

Marcos Júnior, carinhosamente apelidado de kuririn, fecha a lista com 36 gols na conta. Uma das revelações da base tricolor, Marcos Júnior estreou pelo profissional do Flu em 2012, onde permaneceu até o final de 2018. Após o fim do contrato, o jovem atacante tricolor foi transferido para o Yokohama F. Marinos, do japão, onde joga até hoje. Torcedor declarado do Fluzão, enviou um caminhão de cestas básicas para os funcionários do clube que se encontram com dificuldades causadas pela pandemia do novo coronavírus.

ST

 

 


Compartilhe

6 thoughts on “Confira os 10 maiores artilheiros do Flu neste século.

    • 04/06/2020 em 16:22
      Permalink

      Desconsiderar o comentário, por favor.
      JH foi em 2000.

      Resposta
  • 04/06/2020 em 16:20
    Permalink

    Magno não marcou uns 20 gols na João Havelange?

    Resposta
  • 04/06/2020 em 19:58
    Permalink

    Belo trabalho, parabéns !!! No gol do Washington contra o SP, estava no maraca!!! Realmente marcante e muito emocionante!!!!

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *