Análise Tática: intensidade do Corinthians elimina Fluminense na Copa do Brasil

Compartilhe

O Fluminense não conseguiu resistir a intensidade do Corinthians e acabou eliminado no jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil. Sem conseguir o melhor futebol da temporada, o Tricolor perdeu por 3 a 0 com gols de Renato Augusto, Giuliano e Felipe Melo (contra).

Para a partida, Fernando Diniz não contava com André. E, assim como na vitória sobre o Cuiabá, o time sentiu a ausência do jovem camisa 7. Isso porque, além de marcar, o volante tem uma função importante com a bola. André limpa as jogadas — tanto que tem a melhor média de dribles certos do Flu na Série A — e se apresenta na construção do jogo.

Características que faltaram ao seu substituto, Wellington. O camisa 5 — que não entrava como titular há três meses — demonstrou uma aparente insegurança desde o início. Wellington deixou a equipe menos dinâmica, esperava a bola chegar no pé para então tomar um decisão (quase sempre de tocar para o companheiro ao lado, mesmo que marcado).

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

Enquanto isso, o time de Vítor Pereira adiantava as linhas de marcação e com sete, oito jogadores, pressionava o Fluminense no campo de defesa. Intenso, o Alvinegro efetuou seis desarmes — sendo quatro em seu campo de ataque — nos primeiros sete minutos da etapa inicial.

Acuado, o Tricolor recorria a bola longa. Foram 28 tentativas do Fluminense só no primeiro tempo, de acordo com dados do SofaScore. E em uma saiu justamente o gol do Corinthians.

Primeiro gol do Corinthians marcado por Renato Augusto
A bola demorou só oito segundos para percorrer do momento do chutão de Fábio até a finalização de Renato Augusto. Matheus Martins,  quase 10cm mais baixo, perdeu a disputa para Balbuena. Wellington perdeu o compasso após o passe de Róger Guedes e deixou o camisa 8 corintiano livre. Por fim, o arqueiro tricolor, mal posicionado, não conseguiu defender (Foto: Reprodução/ge)

Fluminense melhora com Nathan, mas Corinthians se fecha e aposta nos contra-ataques

Com o resultado favorável,  o Alvinegro se fechou e passou a dar mais espaço para o Flu. O time de Fernando Diniz, no entanto, continuou com dificuldade de abrir a defesa adversária.

Corinthians marcou forte o Fluminense e Germán Cano praticamente não teve espaço
Encaixotado entre os zagueiros, Cano teve que voltar até a defesa para encostar na bola (Foto: Marcelo Gonçalves/Fluminense FC)

A entrada de Nathan na vaga de Wellington no intervalo deu esperanças. Logo no primeiro minuto da etapa complementar, o meia deixou Caio Paulista em condições de finalizar.

Nathan em campo pelo Fluminense
Nathan entrou para atuar ao lado de Ganso no meio e terminou como lateral-esquerdo na hora do desespero (Foto: Marcelo Gonçalves/Fluminense FC)

Contudo, com exceção da bola no travessão na cobrança de falta de Jhon Arias, o Flu pouco ameaçava o gol de Cássio. Fechado, o Corinthians defendia principalmente as laterais, impedindo o Tricolor de abrir a defesa. O Alvinegro terminou a partida, por exemplo, com 35 desarmes (quase o triplo do Fluminense), 11 interceptações e 23 cortes.

Nem mesmo as entradas de Willian Bigode, Marrony, Felipe Melo e Michel Araújo nas vagas de Matheus Martins, Caio Paulista, Manoel e Samuel Xavier, respectivamente,  surtiram efeito.

Para um time acostumado a trocar passes e envolver o adversário, forçar transições rápidas se torna difícil. Nos minutos finais, a bola estava “queimando” no pé dos jogadores e o Flu virou presa fácil.

Sem folego para pressionar, acabou envolvido e assim sofreu o segundo e terceiro gol.

Próximo jogo

Eliminado pelo Corinthians na Copa do Brasil, o Fluminense agora vai ter que se contentar apenas com a disputa do Brasileirão. Em quarto, com 45 pontos, o Flu está empatado com terceiro colocado, Flamengo, adversário do próximo domingo (18).

ST


Compartilhe

Lucas Meireles

Jornalista formado pela UFRRJ, apaixonado por esportes e pelas boas histórias.

One thought on “Análise Tática: intensidade do Corinthians elimina Fluminense na Copa do Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.