SOB A LUZ DO REFLETOR – Precisamos de Armadores

Compartilhe

A excelente ideia, do Fluminense e Botafogo, em fazer 2 amistosos nesse período sem jogo, porque a FERJ e o novo queridinho resolveram acelerar sem nenhuma razão o Carioca, resultou em um bom teste no primeiro confronto. O Flu saiu vitorioso, porém mais do que isso, gerou preocupação na torcida, que todos nós já sabíamos: O Flu não tem poder de ataque.

Odair já fez parecido no Inter, quando tornou o time competitivo defensivamente, e agora tende a repetir no Flu. Mas precisamos de mais do que isso para ter um desfecho mais feliz no Brasileiro e na Copa do Brasil. O time não consegue agredir o adversário. Mesmo quando fica com a bola não tem dinâmica e peças suficientes para penetrar na defesa adversária. O Flu adiantou as linhas de marcação e o resultado não foi o esperado. Não conseguimos roubar essa bola lá na frente perto da área e deixamos mais espaços atrás do que quando jogamos mais recuados. A questão defensiva me parece óbvia. Você adianta a marcação, se não rouba a bola e o adversário vence essa primeira linha, buracos aparecem e somos expostos. Faz parte do futebol. Agora, e com a bola?

Então 2 problemas sérios que precisam de atenção da parte da comissão técnica: Não estamos tendo sucesso na pressão e não conseguimos agredir o adversário quando temos a bola.

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

A primeira é mais treinamento e acertar o posicionamento. É ensaiar e treinar constantemente essa pressão, porque não existe melhor solução para se fazer um gol do que roubar essa bola mais próximo do gol adversário e pega-lo desprevenido. Já a segunda precisa, na minha humilde opinião, de um esquema mais solto e peças que permitam uma criação e dinâmica melhores.

É fato que os 3 volantes do meio cresceram de produção, mas esse esquema não vai ser suficiente para ganhar de ninguém, digamos, um pouco mais cascudo. Hoje o Flu joga em um falso 4-3-3. Falso porque dois desses três na frente são na verdade marcadores dos laterais e não tem força para chegar no ataque, muito menos para fazer jogadas pelas pontas. São eles Marcos Paulo e Nenê. Ou alguém acha que esses dois jogadores tem características de pontas? Esse esquema foi inventado para um retranqueiro justificar sua retranca, alegando que joga com 3 atacantes. Mentira, joga com 1!

O fato é que temos no banco dois atletas que podem ajudar muito nessa falta de agressividade do time. Essa falta de movimentação, a ausência de muitos jogadores entrando na área e principalmente a falta de imaginação na criação das jogadas. São eles Miguel e Michel Araújo. Um desses dois precisa entrar no time, fato. Pode ser que em um jogo mais pedreira, na casa do adversário, a opção por 3 volantes se sustente, não que eu acredite nisso, mas vai lá. Agora quando precisamos ganhar um jogo, não dá para ter 3 volantes, Nenê com seus 39 anos abertos na ponta direita, Marcos Paulo com sua preguiça aberto na ponta esquerda e Evanílson batendo cabeça contra dois zagueiros. Não é compreensível.

Além das peças que precisam mudar, temos a movimentação. Um defesa armada e você tocando bola de pé em pé com uma lentidão absurda. O adversário com aquela cara de “vai dar em nada, daqui a pouco a gente rouba essa bola e sai no contra ataque!” Atacante parado é presa fácil para defesa. Precisam se movimentar, trocar de posições e confundir o adversário. Um de um lado lá na linha lateral, outro do outro lado na linha oposta….Qualquer time monta uma retranca e complica a gente.

Está na hora do nosso técnico dar um upgrade na carreira e mostrar que sabe montar time também para ganhar jogo e não só para não perder.

Toque Curto:

  • E o Diniz hein? Não aprende mesmo. Poderia ser uma grande técnico, quem sabe um dos melhores do país, mas tem uma dificuldade tremenda em equilibrar o time.
  • Michel Araújo e Miguel, esses são os nomes que podem ajudar ao Flu dar uma evoluída boa na questão ofensiva.
  • Enquanto o Flu e Botafogo fazem amistosos, o Fla enfrenta o Olaria. Cada vez mais mostra o absurdo que foi a aceleração do Carioca. Foi feito para eles irem atrás de técnico europeu com mais tempo.
  • Não merecemos a vitória contra o Botafogo, o empate era mais justo. Espero um atuação melhor nesse sábado.

SDT


Compartilhe

8 thoughts on “SOB A LUZ DO REFLETOR – Precisamos de Armadores

  • 31/07/2020 em 12:28
    Permalink

    Boa, chega de Ganso, Michel Araújo, Miguel e Pacheco já.

    Resposta
  • 31/07/2020 em 13:17
    Permalink

    Enquanto o treinador for obrigado a escalar Nenê e outros velhos de nome, ficará muito dificil vermos um time com vontade de ganhar. Percebam quantos gols perdemos em um jogo ? Quantas chances de fato criamos ? Acho que encontramos os três defensores do meio campo, porém só devemos colocar em campo dois, e aqui sou de opinião que Dodi e Yago não podem sair, somado a estes devemos ter Michael Araujo, Miguel, Pacheco, Caio Paulista, Marcos Paulo que pensa que joga mais do que realmente joga, W.Silva jogador de dois jogos que o asseguram contratualmente, somados ao Fred ou Evanilson.

    É de notório saber, que centro avante necessita de bola dentro da área e no esquema atual, nosso centro avante tem que vir até a intermediária e as vezes meio campo, para tocar na bola e aí obviamente, mesmo que tivesse um foguete no bumbum, não consegue estar presente na área para finalizar.

    Não consigo entender o porque de se escalar gente aberto nas pontas, se o temor em chegar a linha de fundo é enorme e aí pergunto aqui, quantas vezes conseguimos ver jogadas de linha de fundo para Fred ou Evanilson ?

    Apesar de tudo isso, quero muito que o Odair dê certo, caso contrário cada vez mais teremos que aturar os aposentados Abel, Oswaldo de Oliveira, Levir Culpi……e toda velharia ultrapassada.

    Resposta
    • 06/08/2020 em 13:27
      Permalink

      E vdd parece q ng notou q o gol de empate q sofremos, no último amistoso foi c Miguel e Michel Araújo em campo, obs: nosso maior problema ano passado foi o n° de gols sofridos, até o burro e ultrapassado do Oswaldo de oliveira q só reduziu isso um pouco c um bando em campo, tirou o time da zona de rebaixamento, Odair c sua imensa estupidez, contra os times de série A do futebol carioca tem 50% de aproveitamento isso no Brasileirão se não for liberta, ao menos não é briga contra a série b, no mais enquanto Nenê estava resolvendo os jogos antes da pandemia,não viMos problema do mesmo ser titular, mas desde q voltou realmente não jogou da mesma forma, sem contar q com WS de titular antes da pandemia o time era um dos q mais havia feito gols da série A

      Resposta
  • 31/07/2020 em 13:38
    Permalink

    MURIEL, CALEGARI, NINO, FERRAZ E MARLON, DODI, YAGO, ARAÚJO E MIGUEL, M.PAULO E EVANÍLSON. SEGUNDO TEMPO: PACHECO OU W.SILVA, GANSO OU NENÊ E FRED.

    Resposta
  • 04/08/2020 em 10:18
    Permalink

    Enquanto estivermos com Gilberto e Egidio, Nenê de titular, Marcos Paulo com preguiça, 3 volantes, Ganso se arrastando e achando que é o Ganso do Santos, técnico medroso se preocupando só com o emprego, WS com status de craque, esse time não vai a lugar algum. Miguel tem que entrar, Pacheco e Michel Araujo mais oportunidades e Fred tem que ser banco. e o treinador tem que colocar os caras pra irem pra cima, 30 minutos de toque de bola sem objetividade até chagar no gol adversário é absurdo. Não tem jogada ensaiada, não tem linha de fundo, nada, nada,nada, ta difícil.

    Resposta
    • 06/08/2020 em 13:28
      Permalink

      E vdd parece q ng notou q o gol de empate q sofremos, no último amistoso foi c Miguel e Michel Araújo em campo, obs: nosso maior problema ano passado foi o n° de gols sofridos, até o burro e ultrapassado do Oswaldo de oliveira q só reduziu isso um pouco c um bando em campo, tirou o time da zona de rebaixamento, Odair c sua imensa estupidez, contra os times de série A do futebol carioca tem 50% de aproveitamento isso no Brasileirão se não for liberta, ao menos não é briga contra a série b, no mais enquanto Nenê estava resolvendo os jogos antes da pandemia,não viMos problema do mesmo ser titular, mas desde q voltou realmente não jogou da mesma forma, sem contar q com WS de titular antes da pandemia o time era um dos q mais havia feito gols da série A

      Resposta
      • 11/08/2020 em 15:50
        Permalink

        O problema é que todos os anos o Fluminense figura no início do ano com um dos melhores ataques, mas eu nunca me iludo pq uma coisa é WS se destacar e fazer gols em Madureiras e Bangus da vida, Nenê jogar bem contra Olarias e Boavistas da vida, o negócio é que no campeonato brasileiro nós não enfrentaremos equipes com essa expressão, fracos, ok? Nunca faça parâmetros com campeonato estadual pq a realidade dos últimos anos é sempre a mesma, torcedor se iludir com aproveitamento de 50% em jogos com adversário fraquíssimos achando que no brasileiro vai manter.

        Resposta
  • 11/08/2020 em 15:54
    Permalink

    O fato do Fluminense tomar gol com Miguel e Michel em campo não quer dizer que a dupla não deva ter mais oportunidades, todos os times sofrem gols, o Fluminense levou vários sem eles em campo tbm.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *