Só com a multa. Ok. Mas e agora?

Compartilhe

Mas que novela chata, essa envolvendo o nosso camisa 9. Não bastou nosso presidente dizer que só sairia com a multa na sexta passada; não bastou o presidente deles dizer que o Flamengo estaria retirando a proposta pelo jogador. Precisou o estafe do jogador pedir uma reunião com o presidente Mário Bittencourt e soltar nota dizendo que ele “teria o direito de todo trabalhador em ouvir propostas de clubes interessados no seu trabalho”. Pois é. Mas, não, não tem. Pedro tem o direito de respeitar o contrato válido com o Fluminense. Veja bem, não digo cumprir e sim respeitar.

O contrato é feito para estabelecer as “eiras” e “beiras” de uma relação entre duas (ou mais) partes. Não é feito para ser cumprido até o seu final, e sim para ser respeitado. Caso não desejem prosseguir com esse contrato atual, que o respeitem e arquem com sua cláusula penal que fala sobre rompimento unilateral. Ou, simplesmente, paguem a multa rescisória. Ponto, parágrafo, letra maiúscula.

Ou será que o Flu teria o direito de chegar para o jogador e dizer: olha, Pedro, você voltou de cirurgia, não está conseguindo jogar no mesmo nível, e o o clube “123 de Oliveira 4″, da sétima divisão do futebol do Tocantins quer te contratar, pagando seis tostões por mês. Por favor, vamos abrir conversas com ele para celebrarmos um bom negócio para todos. Como você não está conseguindo dar retorno dentro de campo, você foi desvalorizado”. Acho que não, né? Pois é. Então não vem de conversinha. Está certíssimo Mário Bittencourt. Assunto encerrado.

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

Mas… e agora? Como fica a situação de Pedro? Pois é… agora é que são elas. O jogador, com essa movimentação, se queimou com a torcida. E ainda que os céticos venham a dizer que “futebol é negócio” ou “o cara queria ganhar 6 vezes mais, quem não gostaria” devem, em primeiro lugar, levar partir do princípio que o futebol só é um puta negócio porque é movido a paixão. É ela que nos move, nos faz comprar camisas, ir aos estádios, seja por qualquer situação ou condição do clube. Não dá para discutir futebol sem partir desse princípio básico. Ou começa sabendo que é ou nem começa. E Mário sabe.

Mário sabe que perder Pedro para um rival será catastrófico nesse momento de resgate da autoestima tricolor. E sabe também que ser firme, ser contundente, ser gigante, é resgatar essa autoestima de uma forma singular. Hoje, o tricolor aponta o dedo para o amigo rubro-negro e ri: “ficou só no cheirinho”. Mário sabe que para devolver o Flu para o patamar de “Enorme”, como bem dizia Nelson Rodrigues, precisa pensar como tal e agir como tal. E assim vem fazendo! Mas e o Pedro?

Pedro não joga bola há quase um ano. Ele ainda não performou como antigamente, voltou, já marcou gols, mas foi para a seleção e decepcionou por lá. Ele precisa de tempo, é evidente, para recuperar sua melhor forma. E, agora, mais do que nunca, vai precisar provar seu valor. Ou ele retorna a ponto de ser negociado com o futebol europeu, ou vai amargar a reserva do Flu e desvalorizar seu próprio passe. Mais do que nunca ele precisa voltar a jogar bola. E no esquema de Diniz ele ainda não jogou. Tá certo que o treinador ainda não o teve por inteiro. Mas, ainda assim..

Ele tinha tudo para se recuperar de boa aqui no Flu. Nossa torcida é paciente com ídolos (ou com quem caminhava para a condição) e sabe apoiar quando é preciso. Agora, por mais que as cabeças tricolores mais frias tentem, o torcedor em geral não vai compreender que ele é um ativo nosso, e que apoiá-lo seria importante para valorizar e tal… Não. O torcedor não vê a hora de chegar dia 15 e ir pro Maraca ecoar cantos de protesto contra essa atitude, no mínimo, egoísta dele – e de seu estafe.

Temos a janela vindo por aí. Vamos ver se vai pintar alguma proposta por ele, que justifique sua saída. Outro dia vimos uma de 40 milhões de euros ser negada por um volante do Athlético-PR. Quem sabe não pinta alguma nesse nível por aqui também. Ah, e antes que me esqueça. Acabou a bagunça no Reino. “Habemus Presidente”

ST

 

 


Compartilhe

One thought on “Só com a multa. Ok. Mas e agora?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.