PISOU FEIO NA BOLA (MARIO NETO)

Compartilhe

PISOU FEIO NA BOLA (MARIO NETO)

Ainda não saiu da minha cabeça e pelo jeito ainda vai demorar um pouco a infeliz entrevista do técnico Roger Machado depois da derrota contra o Atlético Goianiense, na quarta-feira passada. Segundo o nosso técnico, “os erros táticos eu posso corrigir, já os erros técnicos não tem jeito, eu não posso fazer nada ” explicando assim o resultado da partida. Em primeiro lugar Roger foi extremamente infeliz na explicação que deu para o resultado ruim. E mais, o Fluminense não perdeu por causa dos erros técnicos e nem tampouco pelos táticos e sim pelos erros crassos do técnico (dois de uma vez só), que simplesmente acabou com o time colocando o André em campo e deslocando até então o melhor jogador do time, o Yago Felipe, que segurava o setor da meia cancha para jogar na lateral direita. O Yago já tinha ficado de fora na partida anterior, mostrando a falta que faz no meio campo. Hoje não tem substituto no elenco, juntamente com o Fred é o jogador mais importante dos titulares. Roger foi o maior responsável por esta derrota e ponto final.
A partir desta bobagem inacreditável, inaceitável, o Atlético Goianiense tomou conta da partida e antes do seu gol perdeu três gols inacreditáveis. Roger teve tempo necessário para refazer sua bobagem, ou seja, voltar com o Yago para o meio e colocar o André na lateral, mas não o fez, seguindo a máxima que é do conhecimento público “Errar é humano mas persistir no erro é …..” A sorte do técnico é que nenhum repórter que participou desta coletiva atentou para isso, para este erro lamentável do nosso treinador. Estavam mais preocupados em saber do Roger o porquê das mesmas substituições, segundo eles, que o técnico sempre faz. Nota zero para estes repórteres, nesse aspecto e para as redes sociais, por não tocarem neste assunto IMPORTANTISSIMO. Em suma: na hora este erro crasso passou em branco, O QUE FOI MUITO BOM PARA O TÉCNICO.
Não estou querendo a cabeça do Roger Machado, nem cogito isso. Ele está fazendo um bom trabalho, mas tem certas coisas que não podem e nem devem passar em branco, como este erro do jogo de quarta-feira, para o bem geral da nação. Agora o jogo contra o Corinthians em São Januário tornou-se muito importante para o nosso Tricolor. Devido às nossas últimas partidas sem vitórias, precisamos urgentemente desses três pontos. Ainda não sabemos o time que o Roger vai escalar, aliás como sempre. Alguém será poupado? Quem ou quais jogadores? Outra coisa com que não estou de acordo é o tempo que ele está deixando o Fred e o Nenê em campo.
Para terminar, quero falar sobre o André, jogador apontado pelas redes sociais como um novo Carlos Alberto Pintinho (só pode ser piada). Cuidado pessoal, devagar com o andor que o santo é de barro, nem titular ele é no momento. Como primeira opção no meio campo tenho lá minhas dúvidas se hoje é o ideal. Parem para pensar um pouco. O tempo é o senhor da razão. Tirem como exemplo o Kayke, que entrou como titular absoluto nas primeiras partidas da Libertadores e não rendeu o esperado, acabou saindo dando lugar ao Caio Paulista, que melhorou e muito o rendimento do time. O Kayke continua sendo um bom jogador, uma ótima promessa por enquanto. Muita responsabilidade para um jogador de 17 anos. Por isto tudo muita calma com o André.


Compartilhe

One thought on “PISOU FEIO NA BOLA (MARIO NETO)

  • 26/06/2021 em 22:45
    Permalink

    Não haveria essa teimosia com a torcida berrando nos ouvidos dele na beira do campo.
    O time não está bem. É visível isso e a cada jogo qualquer adversário tem três ou quatro chances reais de marcar contra nós. Temos tido mais sorte do que futebol. Temos jogado por uma bola que nem sempre vem.
    Nossos laterais são incapazes de fazer com que o meio de campo não fique sempre em número inferior, e aí tem o Nenê. Num esquema 4-4-2 funcionaria melhor, no 4-3-3 está matando o time.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.