Odair refaz teste para COVID e aguarda resultado para voltar a trabalhar

Compartilhe

O técnico Odair Hellmann apareceu, nesta segunda-feira (17), no CT Carlos Castilho. Mas não foi para comandar os treinamentos. De acordo com o “GE”, o treinador foi realizar novos testes para a COVID19. Agora, o profissional aguarda os resultados para saber se vai poder comandar o Fluminense na partida diante do Red Bull Bragantino.

O afastamento do técnico Odair Hellmann, poucas horas antes da vitória por 2 a 1 sobre o Internacional foi um dos assuntos mais comentados no fim de semana. Isso porque o teste do tipo PCR (mais indicado para detectar o novo coronavírus) feito pelo treinador no dia 09, havia atestado positivo para COVID19, em um resultado divulgado pelo Hospital Albert Einstein somente na manhã do última dia 13.

Por isso, o Tricolor foi comandado pelo auxiliar-técnico Maurício Dulac. Enquanto Odair Hellmann teve de fazer a preleção por vídeo. Mas, segundo o Fluminense, a testagem foi feita antes da partida contra o Palmeiras, no dia 12. O treinador fora testado depois, em outro laboratório, e o resultado teria sido negativo.

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

Portanto, caso o treinador volte a testar negativo, o treinador vai estar liberado para viajar com a delegação do Fluminense a Bragança Paulista, onde o Tricolor enfrenta, na próxima quarta-feira (19), às 19:15h, o Red Bull Bragantino no Estádio Abi Nabi Chedid. A liberação seria porque o profissional já teria cumprindo os 10 dias de isolamento obrigatórios de acordo com o protocolo da CBF.

Odair Hellmann é o terceiro caso de COVID19 no Fluminense

Desde que o futebol retomado durante a pandemia da COVID19, o Fluminense já apresentou três casos positivos para o novo coronavírus. Assim como o treinador, os outros dois jogadores também desenvolveram um quadro assintomático da doença.

O primeiro a ser diagnosticado foi o meia Nenê, ainda na reapresentação do time após o retorno do Campeonato Carioca. Por isso, o camisa 77 não pôde participar da reestreia do Fluminense, na derrota por 3 a 0 para o Volta Redonda, no Estádio Nilton Santos.

Enquanto o segundo caso envolveu o atacante Welington Silva. O camisa 17 atestou positivo para COVID19 antes do empate em 0 a 0 com o Botafogo pela semifinal da Taça Rio, sendo obrigado a ficar afastado durante a final do segundo turno e o primeiro jogo da final do Campeonato Carioca.

De acordo com um levantamento divulgado pelo “GE” na última segunda-feira (11), ao menos 158 jogadores já testaram positivo para a COVID19. Tendo Corinthians, com 23 casos, e Goiás, com 22, como clubes que mais tiveram infectados desde que o futebol retornou durante a pandemia.


Compartilhe

Lucas Meireles

Jornalista formado pela UFRRJ, apaixonado por esportes e pelas boas histórias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.