LUCAS CLARO, NENÊ, FRED (MARIO NETO)

Compartilhe

LUCAS CLARO, NENÊ E FRED (MARIO NETO)

Tenho lido nas redes sociais, principalmente naquelas mais radicais (não aprendo!), que grande parte do sucesso desta campanha surpreendente do nosso Tricolor, que pode nos levar para a fase de grupo diretamente inimaginável no início do Campeonato Brasileiro (dependendo do resultado da segunda partida da Copa do Brasil entre o Palmeiras e o Grêmio, em caso de empate ou de uma vitória dos paulistas) está diretamente ligado (e somente isso) à ascensão dos garotos das divisões de base ao time titular. Caso isso não ocorresse estaríamos em outra situação. Discordo inteiramente. Foi importante sim, mas muito longe de ser o fator determinante desta campanha espetacular, talvez no máximo uns quinze por cento se tanto. Já cansei de escrever que devemos este feito inesperado e inimaginável em primeiro lugar ao Odair Helmann, ao Marcão (ambos conquistaram trinta e dois pontos sob a sua direção) e também a três jogadores FUNDAMENTAIS, dos pés à cabeça, durante toda a campanha, Lucas Claro, Fred e Nenê.
Sem eles no time ou no elenco, estaríamos novamente amargando a segunda parte da tabela ou quem sabe coisa pior, tenho certeza disso. Lucas Claro, além de ser no meu modo de ver o melhor zagueiro do campeonato, basta dizer que apesar da sua firmeza na posição não levou sequer um cartão amarelo, foi o esteio da defesa do time, embora não tenha atuado em todos os jogos por contusões. O Nenê, que chegou a ser questionado e muito nas redes sociais sem exceção, a ponto de quererem sua cabeça, ou seja, que fosse mandado embora porque ficou chateado por ter sido barrado em duas partidas, coisa normal no futebol diga-se de passagem, foi também decisivo mesmo quando não jogava bem, o que aconteceu algumas vezes, ou não fazia gols, por uma razão bem simples: sua moral com a garotada.
Já o Federico, contestado desde a primeira rodada do Campeonato Brasileiro, embora não precisasse diante de tudo que ele fez pelo Fluminense (2009, 2010 até 2012) mostrou mais uma vez a sua importância e decisiva participação no time. “Ele (Fred) já era, está querendo se aproveitar do clube” ou então “o Fluminense está jogando dinheiro fora, poderia contratar outro jogador melhor e mais barato”, todo dia nas redes sociais eram essas algumas das muitas críticas pesadas, além da conta (podem tentar me desmentir, mas se dêem ao trabalho de pesquisar). Mesmo não tendo mais a condição física ideal, o que era mais do que natural, ficou de fora alguns jogos. Com isso tudo contra, Fred fez valer e como a sua enorme categoria. Perguntem aos zagueiros adversários. Foi decisiva nesta campanha a sua capacidade de entreter a garotada, não só nos treinamentos como durante as partidas. Mesmo quando era substituído ficava “enchendo o saco” dos garotos, que por sinal nunca reclamaram. Ídolo é ídolo e ponto final.
“Coloquem os garotos da base no time titular e vamos com tudo para o título da Libertadores”. Quando li isso numa das redes sociais caí pra trás. Será que eu tinha entendido direito, era isso mesmo? Era sim. Se isto acontecer e certamente não irá, assim espero, o risco de queimar toda esta garotada é de 99,9%. Onde é que este pessoal está com a cabeça para dizer um absurdo deste tamanho? Estavam no seu estado normal? A contratação do Roger e possíveis reforços ficam para um próximo artigo.


Compartilhe

5 thoughts on “LUCAS CLARO, NENÊ, FRED (MARIO NETO)

  • 03/03/2021 em 20:31
    Permalink

    Calegari e Marcos Felipe jogaram muito nessa temporada também. Quem dera tivéssemos o Sornoza e Everaldo no flusão denovo, iam arrebentar e jogar muito demais.

    Resposta
    • 04/03/2021 em 10:04
      Permalink

      Não esqueça a importância da mudança de goleiro que muita confiança ao time!

      Resposta
  • 04/03/2021 em 11:53
    Permalink

    onde assino em baixo… Perfeito a colocação em relação a esses jogadores.

    Resposta
  • 04/03/2021 em 14:10
    Permalink

    Todos foram importantes. Mas vale frisar que o time, já com Fred, Nenê, Lucas Claro e Marcão fazia atuações horríveis até a entrada do Martinelli…

    Resposta
  • 04/03/2021 em 14:38
    Permalink

    Nenê fez um belo ano, mas ainda acho que é preciso mais um meia. A temporada vai ser dura e ele não vai ter o pique necessário. Ganso tampouco.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.