Formado em Xerém e agora no Vasco, Paulinho já rendeu cerca de 3,5 milhões ao Flu sem nunca ter jogado nos profissionais

Compartilhe

O clássico entre Vasco e Fluminense, válido pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro vai ter um sabor especial para o meia Paulinho Paula. Contratado pela SAF nesta janela de transferências para reforçar o setor de criação, poucos sabem e se lembram, mas o jogador iniciou a sua carreira no Fluminense, nos gramados de Xerém.

O seu percurso até chegar a vestir a camisa cruz-maltina passou-se antes por Portugal e pela Arábia Saudita, fazendo parte do projeto “Plano de Carreira”, que já foi tema de uma reportagem especial aqui no Saudações Tricolores.

IDA PARA A EUROPA

Ainda jovem, aos 20 anos, o jogador era um dos destaques da formação tricolor. Da mesma geração de Gerson e Kenedy, sendo campeão brasileiro Sub-20 em 2015 com a armadura verde, branca e grená. Sob fortes holofotes, chamou a atenção do Sporting, de Portugal. Na época, a diretoria do clube carioca optou por negociar o jogador com os lisboetas, mantendo uma certa porcentagem dos seus direitos económicos.

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

Paulinho é titular do sub-20 do Fluminense — Foto: MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC
Paulinho no Sub-20 do Fluminense — Foto: MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC

Já no clube português, Paulinho não conseguiu oportunidades na equipe principal, ficando muito tempo na equipe Sub-23 dos Leões. Teve até bons números na temporada 18/19 na Liga e na Taça Revelação, onde atuou em 34 jogos, fez cinco 5 gols e deu 10 assistências.

Paulinho em ação pelo Sporting — Foto: Divulgação
Paulinho em ação pelo Sporting — Foto: Divulgação

Foi então que, ao fim da referida temporada, surgiu o Boavista. Clube histórico da cidade do Porto e que disputa a I divisão do futebol português, acenou com uma proposta para levar Paulinho. Após negociar com o Fluminense, o clube carioca conseguiu a manutenção de 50% dos direitos económicos, uma vez que apostava na valorização do atleta em terras lusitanas.

Pelo time portuense, Paulinho conseguiu grande destaque. Foi por muitas vezes o jogador que decidiu partidas e chamava a responsabilidade para si, uma vez que o elenco boavisteiro não era dos mais qualificados. Ao fim da temporada 20/21, onde salvou os Panteras de descer de divisão, acabou por chamar a atenção do mundo árabe.

Foto: Boavista FC/Divulgação
Paulinho no Estádio do Bessa – Foto: Boavista FC/Divulgação

VENDA AO MUNDO ÁRABE E RETORNO AO BRASIL

Em 2021, durante a janela de verão europeia, o Al-Shabab-SAU contratou o atleta junto ao Boavista, pagando cerca de 1 milhão de euros (6,1 milhões de reais na época). Detentor de metade dos direitos, o Flu abocanhou 3,2 milhões de reais, somando também o mecanismo de clube formador. Durante o seu período no mundo árabe, Paulinho, na sua segunda temporada, foi emprestado ao Al-Fayha, do mesmo país. E mesmo sob empréstimo, conseguiu manter as suas boas e destacadas atuações.

Com o setor de criação passando por dificuldades, o Vasco viu-se obrigado a ir ao mercado contratar um jogador. E viu em Paulinho este potencial. A negociação, intermediada pelos seus empresários (Pro Manager), foi na casa dos 1,2 milhão de euros (cerca de R$ 6,5 milhões).

Vasco acerta a contratação do meio-campo Paulinho I Foto: Daniel Ramalho / Vasco da Gama
Foto: Daniel Ramalho / Vasco da Gama

Como essa foi uma transferência internacional, o Fluminense tornou a garantir uma premiação monetária através do Mecanismo de Solidariedade da FIFA, que premia os clubes formadores dos atletas dos 12 aos 23 anos com até 5% do valor total da negociação. Para isso, se calcula o período que o jogador esteve defendendo as cores da equipe. No negócio com o Vasco, o Tricolor lucrou cerca de 162 mil reais.

Logo após seus primeiros jogos, Paulinho já se firmou nos 11 iniciais de Ramón Diaz, que o tem como importante arma para tentar vencer Fernando Diniz e seus comandados.

Mesmo sem nunca ter atuado pela equipe profissional do Tricolor, Paulinho já rendeu quase 3,5 milhões de reais aos cofres do Flu. Agora, o jogadora reencontra pela primeira vez o clube que o formou para o futebol, agora defendendo as cores do rival, Vasco da Gama.

 


Compartilhe

38 thoughts on “Formado em Xerém e agora no Vasco, Paulinho já rendeu cerca de 3,5 milhões ao Flu sem nunca ter jogado nos profissionais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *