Em coletiva, Fernando Diniz defende escalação de Felipe Melo e projeta Fluminense para o restante do Brasileirão

Compartilhe

Em entrevista coletiva concedida após a derrota do Fluminense contra o Atlético-GO pelo placar de 3×2, o treinador tricolor Fernando Diniz foi questionado sobre algumas questões referentes à fase atual do tricolor.

Foto: Marcelo Gonçalves / Fluminense FC

Primeiramente, o treinador afirmou que não faltou maturidade do time tricolor. Mesmo assim, Diniz pontuou qual foi o principal problema do Flu na partida:

É difícil falar maturidade, o futebol é muito complexo. O que fizemos hoje muito mal, que estava sendo o carro chefe do time, era a marcação de bola parada. Taticamente, isso foi muito decisivo hoje. Pois não estávamos sofrendo absolutamente nada com times muito fortes na bola parada, com o Palmeiras. E hoje sofremos os gols e em outras ocasiões que poderiam ter marcado, uma coisa que é muito incomum para o nosso time no campeonato.

Depois disso, Diniz foi perguntado sobre a escalação de Felipe Melo na equipe titular. Sabendo do fato de o Dragão ser um time forte na bola aérea, o repórter indagou se David Braz, por ser um zagueiro de origem e melhor na bola aérea do que o volante. Referente a isso, o técnico do Fluminense respondeu:

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

Foto: Marcelo Gonçalves / Fluminense FC

Eu discordo. É estranho você comentar, por que você acha que o jogo aéreo do Atlético-GO é um jogo mais forte? Nos outros jogos você viu eles fazendo muitos jogos de bola aérea ou você está analisando o que viu eles fazerem no jogo. Depois que aconteceu no jogo é fácil. Era muito mais justo falar do Atlético-GO da bola aérea, que tem jogadores com muito volume de ataque, falta perto, time alto… Depois que acontece o jogo, a análise fica muito fácil. Eu já falei mais de uma vez que é um dos problemas que temos. Analisar depois que acontece o jogo. Depois que aconteceu, aconteceu. O Atlético perdeu a vaga na Copa do Brasil, perderam na Neo Química Arena (para o Corinthians), por conta de bola parada. Esse não estava sendo o ponto forte do Atlético nos jogos passados. O futebol não é pegar uma coisa… isso é muito fácil de fazer e estraga as análises. A gente pega uma coisa e quer justificar a derrota pelo olhar mais fácil. Se o David Braz estivesse lá não iríamos tomar gol!? O que que tem a ver o David Braz com as chances que tiveram. Ali tem marcação individual, marcação em zona… A bola fica na área. Então o David Braz ia tirar todas as bolas? Contra o Athletico-PR jogou o David Braz e nós perdemos por um gol de bola parada. Mesma coisa. Então, não foi isso. Ficamos naquela de crucificar alguém. Ou o jogador ou o treinador. Mas não foi isso.

Por fim, Fernando Diniz falou sobre o impacto da derrota para a equipe das Laranjeiras e projetou os objetivos do Flu para a reta final do Brasileirão:

 Não temos que pensar no impacto que vai ter. Temos que pensar no próximo jogo e tentar vencer. Não tem justificativa, tem que tentar vencer. Temos mais oito jogos. O time, hoje, até os 10 do segundo tempo jogou muito bem. Jogar aqui é difícil. No primeiro tempo, fizemos uma partida taticamente quase que perfeita, marcando muito alto na maioria do tempo, provocando muitos erros, criando chances de gols. Fizemos dois gols, tivemos um gol anulado. Se vira 2 a 0, provavelmente a história tinha mais chance de ser outra. Agora é pensar para frente no sentido de pontuar. Tem o impacto de melhorarmos ainda mais.

O Fluminense volta a campo no próximo domingo, quando enfrenta o América-MG no Maracanã, às 18 horas, em partida válida pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro.


Compartilhe

One thought on “Em coletiva, Fernando Diniz defende escalação de Felipe Melo e projeta Fluminense para o restante do Brasileirão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *