Estádios de futebol no Rio de Janeiro podem voltar a receber público; autoridades vão discutir o tema

Compartilhe

O público nos jogos de futebol na cidade do Rio pode voltar de forma parcial. A Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) irá organizar uma reunião na próxima semana com autoridades e clubes para debater sobre o tema. Inicialmente, a volta seria a partir de outubro.

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, revelou as conversas e disse que a ideia é reabrir para um público de “10 ou 12 mil pessoas”, tendo como exemplo o Maracanã.

“Nossa esperança é que as pessoas indo para os estádios no domingo não vão para a praia. Estamos tentando combinar, até antecipar os horários dos jogos um pouco. No estádio, conseguimos controlar o distanciamento e o uso da máscara, o que não é possível nas praiasl”, afirmou Crivella.

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

A reabertura seria para todos os estádios da cidade, não apenas o Maracanã. Um protocolo com diretrizes de segurança já está sendo elaborado, e o clube que quiser jogar com público precisará atender aos requisitos estabelecidos para obter a permissão de organizar o retorno dos torcedores.

A reunião com a Ferj envolverá todos os órgãos responsáveis pela organização de um jogo de futebol. Por enquanto, a CBF ainda não se manifestou a respeito da possibilidade.

O público nos estádios está vetado desde o início da pandemia. A última partida com torcida no Rio de Janeiro foi entre Vasco e Goiás, pela Copa do Brasil, no dia 12 de março.

No final do mês de junho, um documento chamado “Medidas para o retorno das atividades esportivas – Futebol”, da Vigilância Sanitária da Prefeitura do Rio de Janeiro, previa regras para o retorno do público na cidade com escalonamento de horários para chegada ao estádio já no ingresso vendido, orientação de torcedores para ocupação de assentos sinalizados nas arquibancadas e máscaras obrigatórias em todos locais. Na ocasião, a previsão era de 1/3 de público ainda ao longo de julho.

Fonte: GE

ST


Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *