Em jogo movimentado, Fluminense vira para cima do Santos e sofre empate no fim

Compartilhe

O Fluminense acabou ficando com um empate diante do Santos nesta segunda-feira (01) na Vila Belmiro. O Peixe até saiu na frente com Luiz Otavio ainda no primeiro tempo, mas Ganso, de pênalti, e Jhon Arias viraram para o Flu na segunda etapa. E, Marcos Leonardo, aos 40 do segundo tempo, deu números finais.

Jogando na Vila Belmiro, o Flu começou trocando passes, mas de forma mais lenta que a habitual. O Santos, por outro lado, marcava forte e apostava nas viradas de jogo para sair rápido nos contra-ataques. E o Peixe abriu o placar. Aos 15, logo após cobrande escanteio de Carlos Sanchez, o zagueiro Maicon desviou de cabeça e bola bateu — tal qual a canção da Legião Urbana — “quase sem querer” em Luiz Felipe, que abriu o placar. 1 a 0 Santos.

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

Depois de sofrer o gol, o Fluminense voltou a criar perigo aos 28 minutos. Jhon Arias sofreu falta perigosa na frente da área. Na cobrança, Ganso bateu pelo meio da barreira, a bola desviou e ainda beijou a trave antes de sair em escanteio.

Aos 34, Caio Paulista tentou o cruzamento, a defesa santista cortou parcialmente e a bola sobrou nos pés de Paulo Henrique Ganso. O camisa 10 então deu uma deixadinha para Nonato, que soltou uma bomba. Mas João Paulo espalmou.

O goleiro do Peixe voltaria a intervir aos 38. Após cruzamento de Ganso, a zaga do Santos desviou e a bola chegou até Samuel Xavier dentro da área. O lateral chutou forte, mas em cima do arqueiro.

Fluminense muda zagueiro por meio-campista e vira para cima do Santos

O segundo tempo já começou com Edgar Barros fazendo um alteração no mínimo ousada. O auxiliar que substituiu Fernando Diniz sacou o zagueiro Luccas Claro — que entrou na vaga do suspenso Manoel — para a entrada do volante Martinelli.

Aos 14 minutos da etapa completar, Caio Paulista cruzou, a bola passou por Arias, mas não por Samuel Xavier. O camisa 2, no entanto, chutou fraco de esquerda e João Paulo fez uma defesa segura. Aos 20, Caio Paulista recebeu um cartão amarelo após se envolver em uma confusão com Sandry e, como estava pendurado, vai cumprir suspensão contra o Cuiabá na próxima rodada.

Aos 23, foi a vez de Ganso encontrar Nonato entre as linhas. O volante carregou e, assim como no primeiro tempo, encheu o pé. Mas — da mesma forma que aconteceu na primeira etapa — João Paulo espalmou para escanteio. Após cobrança de Arias, no entanto, a bola sobrou para Matheus Martins, que acabou derrubado por Sandry na área. O árbitro Bráulio da Silva Tavares marcou e Paulo Henrique Ganso bateu com categoria para empatar o placar. 1 a 1.

Paulo Henrique Ganso comemorando o gol de empate do Fluminense sobre o Santos
Ganso repetiu o gesto de “maestro” que costuma fazer enquanto defendia o Santos (Foto: Marcelo Gonçalves/Fluminense FC)

E — assim como na vitória sobre o Goiás — a virada veio dois minutos depois. Nino lançou, a bola também quase sem querer bateu na cabeça de Cano e sobrou para Jhon Arias na intermediária. O colombiano pegou de primeira e acertou o cantinho de João Paulo para virar o placar. 2 a 1 para o Flu.

Arias comemorando com Cano o gol da virada do Fluminense sobre o Santos
Arias comemorando com Cano depois da assistência “sem querer” do argentino (Foto: Marcelo Gonçalves/Fluminense FC)

Se a primeira substituição foi ousada, o mesmo não pode ser dito das seguintes. Em vantagem no placar, Edgar tirou o meia Ganso — que já havia feito um sinal de cansaço — e o atacante Matheus Martins para a entrada do zagueiro David Duarte e o volante Wellington. Aos 33, foi a vez de André, outro pendurado, receber o terceiro cartão amarelo.

Tricolor recua e acaba sofrendo empate no fim

Porém, mesmo com o time recheado de volantes, o Fluminense conseguiu sofrer um contra-ataque. Aos 41, o uruguaio Rodrigo Fernandez acertou um lançamento de trivela para Ângelo. O jovem atacante recebeu e cruzou na medida para o artilheiro Marcos Leonardo estufar as redes, no ângulo do goleiro Fábio. 2 a 2.

No minuto seguinte, Lucas Braga recebeu dentro da área, matou no peito e encheu o pé, mas Fábio impediu uma ‘revirada’ do Santos. Ainda houve tempo para Edgar tirar o colombiano Arias para a entrada do equatoriano Mário Pineida.

O Flu também reclamou de dois lances envolvendo Caio Paulista, atuando como atacante, na área. Mas, em ambos, nem o árbitro, nem o VAR consideram pênalti.

Com o empate, o Fluminense permanece em terceiro com 35 pontos enquanto o Santos, com


Compartilhe

Lucas Meireles

Jornalista formado pela UFRRJ, apaixonado por esportes e pelas boas histórias.

6 thoughts on “Em jogo movimentado, Fluminense vira para cima do Santos e sofre empate no fim

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.