Thiago Silva e Nino juntos? Zagueiro Tricolor se inspira em ídolo e diz que está na torcida para jogar junto com o Monstro: “Me espelho muito”

Compartilhe

Faltando 10 dias para a estréia contra a Alemanha nas Olimpíadas de Tóquio, a seleção olímpica masculina chegou nessa segunda-feira (12) à Sérvia, onde fará um amistoso de preparação contra a seleção dos Emirados Árabes Unidos na quinta-feira (15).

O zagueiro Nino, que participou de toda a preparação para as Olimpíadas, é o único representante Tricolor na seleção e desfalcará o Fluminense em partidas importantes de Libertadores, Brasileirão e Copa do Brasil. O jogador ficou fora da última rodada contra o Sport e desfalcará a equipe também contra Grêmio e Palmeiras no Brasileirão, já pela Libertadores, o zagueiro estará de fora das partidas de ida e volta das oitavas-de-final contra o Cerro, e, pela Copa do Brasil, à princípio o jogador desfalcará a equipe apenas no jogo de ida das oitavas-de-final, contra o Criciúma. Caso o Brasil chegue nas quartas-de-final das Olimpíadas, Nino desfalcará o Fluminense também contra o Juventude no Brasileirão. Caso o Brasil passe para às semifinais, o jogador ficará de fora do jogo de volta das oitavas-de-final da Copa do Brasil contra o Criciúma e do jogo contra o América-MG no Brasileirão.

Em entrevista coletiva, Nino falou sobre o que o fez chegar a essa convocação e a responsabilidade de representar o Brasil nas Olimpíadas:

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

“Eu devo a muitas pessoas, mas especialmente ao momento que a gente vive no Fluminense. Passei por momentos difíceis na minha chegada, hoje a gente vive o melhor momento como time no Fluminense, isso contribui de maneira especial para que eu esteja aqui hoje. Se estou aqui e o reconhecimento pessoal está acontecendo, é porque o grupo tem se destacado como um todo. Fico muito feliz por tudo o que estou vivendo no Fluminense. Eu estar aqui é muito pelo que passei lá, pelo apoio do treinador, dos companheiros e dos torcedores, fico feliz pelo carinho que tenho recebido e agora tenho a responsabilidade grande de representar o Brasil para o mundo. É uma responsabilidade que a gente tem muita honra de assumir.”

Com a camisa Tricolor, Nino disputou 115 jogos e está a 31 jogos de igualar o ídolo Thiago Silva. Ao ser perguntado sobre uma possível dupla de zaga com o zagueiro titular da seleção principal, Nino se demonstrou confiante:

“O Thiago é realmente é um ídolo, um cara que admirei desde sempre. A minha ida para o Fluminense fez com que essa relação se estreitasse, ele começou a acompanhar os nossos jogos. Fico na torcida para que a gente possa jogar um dia juntos e, desde já, é uma responsabilidade. Espero chegar próximo do que ele fez, representar o que ele representa para a Seleção, e honrar o legado dele de sair do Fluminense, chegar na Seleção, ser um cara tão vitorioso. É um cara em quem eu me espelho muito.”

O Brasil estréia contra a Alemanha no dia 22 de julho e reedita a final da última Olimpíada, em 2016, quando foi campeã pela primeira vez.

ST


Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.