Mario Pineida fala pela primeira vez como novo jogador do Fluminense e avisa: “Quero ser campeão”

Compartilhe

Nesta quarta-feira (26/01), o lateral Mario Pineida concedeu sua primeira entrevista coletiva como jogador do Fluminense no CT Carlos Castilho. Em contato com os jornalistas através de uma sala virtual, o novo reforço Tricolor falou sobre a escolha por defender o clube, a versatilidade para atuar pelas duas laterais, a recepção do elenco, entre outros assuntos. Confira:

Mario Pineida em entrevista coletiva nesta quarta – Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C

Expectativa para atuar com a camisa Tricolor

“Estamos muito ansiosos para a partida de amanhã. Treinamos na pré-temporada para fazer as coisas bem no Carioca. Nosso foco é a Libertadores, mas sem deixar de lado o Carioca”.

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

Escolha pelo Flu e sobre a função de lateral-esquerdo 

“É a primeira vez que saio do meu país. Estou muito contente com o Fluminense, com esse projeto. Posso jogar na direita também, não tenho preferência. Joguei seis anos na esquerda no Barcelona, mas também posso jogar na direita. O técnico vai escolher”.

Qual preferência de lado nas laterais

“Não tenho nenhum inconveniente por jogar na direita ou na esquerda, mas me sinto melhor na esquerda. Porém vou para onde o técnico quiser me colocar e se me colocar no lado direito, vou esperar fazer as coisas da melhor maneira e me acoplar mais rápido ao sistema técnico do professor”.

Diferença de estilo entre Abel Braga e Fabian Bustos 

“Tem diferença entre Fabian Bustos e Abel. Aqui jogamos com linha de cinco e no Equador jogava em uma linha de quatro. Tinha de revezar em ir ao ataque e voltar para defender e agora tenho mais liberdade de ir ao ataque, já que atuamos com três centrais. Os trabalhos são parecidos, requerem que a gente faça marcação alta, pressionando a defesa, então isso que estamos trabalhando durante todo esse tempo na pré-temporada e esperamos fazer da melhor maneira”.

Mario Pineida foi o terceiro reforço anunciado oficialmente pelo Fluminense – Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C

Segredo para enfrentar equipes que jogam em estádios com altitude elevada

“No Equador, jogávamos muito em Quito e não sentíamos tanta diferença. Espero que meus companheiros também não sintam contra Millonarios. É questão de se acostumar”.

Confronto entre Barcelona de Guayaquil x Fluminense pela última Libertadores e obsessão Tricolor pelo título Sul-Americano

“As duas partidas contra Fluminense foram muita intensas. Tenho orgulho de estar presente nos dois. Nós fomos muito inteligentes nas partidas. O Fluminense perdeu gols e quem cometeu menos erros, passou”.

Orientação de Abel para utiliza-lo pela lateral-direita e convocação para a seleção equatoriana como lateral-esquerdo

“Conversei com o professor na pré-temporada e Samuel Xavier teve covid, então começamos a partida de preparação e ele conversou comigo que não tínhamos lateral-direito e se eu podia jogar por ali. Eu disse que não tinha nenhum problema e que estava à disposição para jogar aonde ele preferir. Sobre a seleção, o professor Alfaro sabe que posso jogar pelos dois lados. Vou tratar de começar a jogar e fazer as coisas bem e segundo o rendimento que tiver durante as partidas, posso ir para a seleção pela direita ou pela esquerda”.

Como foi a recepção do grupo e a adaptação ao novo país 

“Na verdade as pessoas que me receberam mostraram muito carinho de toda as pessoas que trabalham com a gente, do presidente, de todas as pessoas que acompanham o Fluminense, foi muito boa. Quando recebi a opção de vir para o Fluminense, não pensei duas vezes e tomei a decisão com meu representante de virmos. Aqui parece muito com Guayaquil. Minha família virá em alguns meses ficar comigo e eles também estão muito contentes de vir. É um país muito lindo e como te disse, viemos com a missão de Deus, começar a jogar e todo o nome que tenho em Barcelona, espero que no Fluminense também possa ganhar bem rápido o carinho dos torcedores”.

Amizade com Sornoza e o que via no Fluminense na época que o meia atuava pelo clube que o chamava atenção

“Conheço o Junior (Sornoza) antes dele ser jogador profissional. Ele disse que iria para um grande clube, que acertaria na minha decisão. Disse que não pensei duas vezes para aceitar a proposta. É um lindo clube para jogar e crescer. Quero ser campeão”.

ST

 

 

 

 

 


Compartilhe

8 thoughts on “Mario Pineida fala pela primeira vez como novo jogador do Fluminense e avisa: “Quero ser campeão”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *