INIMAGINAVEL (MARIO NETO)

Compartilhe

INIMAGINÁVEL (MARIO NETO)

Enfim, chegou a hora da decisão do Mundial de Clubes para nós tricolores. Um sonho muito distante no início do ano, que muitos disseram com toda razão que não passava de uma pretensão absurda em todos aspectos, sem exceção. Aos poucos, muito devagarinho e com muito sofrimento, como faz parte do nosso DNA, fomos aumentando as perspectivas de transformar este sonho “impossível” em realidade. Passamos por poucas e boas na Taça Libertadores da América, jogo a jogo, que quase me mataram do coração, principalmente na série contra o Internacional para chegarmos a este dia 22 de dezembro de 2023 numa decisão mais do que histórica contra o Manchester City, um dos dois melhores times da Europa no momento: o outro é o Real Madrid.
Antes de dizer o que penso sobre esta decisão, vou bater numa tecla que venho batendo desde a nossa vitória desde antes da inédita da Libertadores. Independentemente do que venha acontecer logo mais, os nossos jogadores estão de parabéns pelo que fizeram este ano, sem um senão qualquer. Levaram o nosso Tricolor a um patamar que, como disse no título deste artigo, era INIMAGINÁVEL desde muitos anos. Este nosso feito me lembrou e muito o título do Campeonato Brasileiro de 2010, quando ganhamos após 26 anos na última partida, depois de uma temporada para ser esquecida em 2009, quando brigamos para não sermos rebaixados até a partida contra o Coritiba, quando todos nos davam como mortos. Foi uma conquista que levou muitos tricolores às lágrimas, inclusive eu no Engenhão. Tinha acabado de tirar um peso gigante das nossas costas, assim como este ano com a Libertadores da América. Quem viveu esta época certamente entenderá esta ligação entre estas duas competições, embora ainda não tenhamos ganhado nada ainda no momento.
Agora vamos ao principal deste artigo que é o jogão de logo mais. Tem favorito, tem sim e infelizmente não somos nós, por alguns motivos que sabemos de cor e salteado, como a diferença financeira e técnica deles para o nosso continente. O Manchester City, graças ao que eu citei, já ganhou o jogo como muitos “jênios” com j mesmo (para um bom entendedor um pingo é letra, está dado o recado). Claro que se trata de futebol, o esporte coletivo menos lógico do planeta, e mais, é apenas um jogo e tudo pode ocorrer, como bem disse Guardiola. Ao contrário do que muitos pensam, mostrou respeito ao Fluminense. Já tive menos esperança em relação a esta decisão. De terça feira para cá elas aumentaram, andava muito desacreditado, desanimado. Embora reconheça que o favoritismo deles passa de 50%, me animei bem mais, talvez pelo complexo de vira-lata, que para variar tomou conta da nossa imprensa, que já dá como liquidada e certa uma vitória deles. Alguns falam em goleada. Tem jogo, tudo dependerá da nossa atuação. Em primeiro lugar, temos que entrar no campo e jogar leve, concentrados o tempo todo, pois a responsabilidade de vitória está com eles por tudo que já disse. Fernando Diniz já falou e repetiu que não mudará em nada o estilo de jogo do Fluminense, o que é legal, mas que significa dizer que haja sofrimento durante os noventa minutos. No mais seja o que Deus quiser, como disse um amigão meu!
__________________________


Compartilhe

10 thoughts on “INIMAGINAVEL (MARIO NETO)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *