Fluminense quita dívida com goleiro Diego Cavalieri

Compartilhe

Após dois anos e meio, o Fluminense enfim encerrou a dívida com o goleiro Diego Cavalieri. De acordo com o “GE”, o clube realizou recentemente o pagamento da última parcela da dívida. Além disso, a diretoria tricolor pode liberar cerca de R$ 1 milhão de reais da penhora para pagar parte dos salários de jogadores e funcionários.

Diego Cavalieri, assim como o zagueiro Henrique e o meia Marquinho, fizeram parte da polêmica “demissão pelo Whatsapp” no fim de 2017. O intuito era enxugar a folha salarial, no entanto, acabou fazendo com que os atletas reclamassem os valores não recebidos na Justiça.

Cavalieri, por exemplo, ainda tinha um contrato de dois anos com o Flu. Por isso, o goleiro moveu uma ação no valor de cerca de R$ 6,1 milhões de reais contra o Tricolor.

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

O Fluminense quitou inicialmente 56% da dívida, ou seja, cerca de R$ 3,4 milhões de reais. Mas desde 2018, o Tricolor encontrava dificuldades para honrar os compromissos nas datas acordadas. Se tornando, assim, alvo de uma penhora de pouco mais de R$ 7 milhões de reais. Dos quais Cavalieri ficou com cerca de R$ 2,5 milhões de reais enquanto o Flu pôde retirar R$ 1,4 milhão.

Da mesma forma, baseado na multa estabelecida de 30% por atraso, a defesa do goleiro cobrava mais R$ 2,7 milhões. Contudo, após a decisão da juíza Cristina Almeida de Oliveira, da 31ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro, o arqueiro recebeu mais R$ 1,7 milhões. Encerrando a cobrança em R$ 7,6 milhões. Enquanto o Flu ficou com cerca de R$ 1 milhão da penhora, dinheiro utilizado nesta semana para quitar os salários de jogadores e funcionários.

Outros jogadores demitidos via Whatsapp

Ainda de acordo com o “GE”, Diego Cavalieri é o terceiro do grupo demitido através de mensagens no Whatsapp. Anteriormente, o clube já havia quitado uma dívida de R$ 1 milhão de reais com o lateral Wellington Silva e outra de R$ 1,5 milhão com o meia Robert.

Confira os jogadores que ainda cobram o Fluminense na Justiça:

  • Higor Leite (R$ 250 mil reais)
  • Arthur (R$ 460 mil reais)
  • Henrique (R$ 9,1 milhões de reais)
  • Marquinho (R$ 10,3 milhões de reais)

Mágoa de Cavalieri com o Fluminense

Em 2018, Diego Cavalieri contou em entrevista que ficou magoado com o clube. De acordo com o arqueiro, hoje no rival Botafogo, o problema foi justamente a falta de profissionalismo no momento de comunicar a dispensa.

“Claro que tem um sentimento ruim, já que tenho o fato de ter uma história de um bom tempo no clube. A gente sempre procura ser bem profissional, e isso faltou. Não teve profissionalismo da parte deles. Para mim, na minha cabeça, é diretamente o presidente. Se os caras tivessem avisado antes, jogado a limpo antes, lá em dezembro, seria tudo de outra forma”, contou o goleiro ao portal “UOL”.

Contratado em 2011 junto após deixar o Cesena, da Itália, Diego Cavalieri se tornou um dos maiores ídolos da história recente do clube. Sendo peça-chave na conquista do Tetracampeonato Brasileiro, em 2012, campeão carioca, em 2012, e da Copa da Primeira Liga, em 2016. Pelo Flu, Cavalieri disputou 352 partidas, se tornando o terceiro goleiro que mais vestiu a camisa tricolor. Ficando atrás apenas de Paulo Victor e Castilho.

ST


Compartilhe

Lucas Meireles

Jornalista formado pela UFRRJ, apaixonado por esportes e pelas boas histórias.

2 thoughts on “Fluminense quita dívida com goleiro Diego Cavalieri

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *