Fala, presidente! “Precisamos da torcida no Maraca”

Compartilhe

Como vem fazendo de 15 em 15 dias, o presidente Mário Bittencourt concedeu mais uma entrevista coletiva no CT Pedro Antônio. O mandatário tricolor falou sobre o ambiente do time, expectativas de reforços, a preocupação sobre o momento atual, entre outros assuntos.

Confira a entrevista completa:

 

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

YONI E ALLAN

M: O Celso conduz as negociações com o jogador. Apresentamos a proposta e aguardamo um desfecho positivo. Sobre o Allan, parabenizamos e ficamos contentes pela convocação. Valoriza o jogador e o clube. E é uma data FIFA, não há o que fazer.

Sobre patrocinadores, algo a mais está caminhando?

M: Entendo a ansiedade da torcida, também sou torcedor. Já chegamos com alguns novos como Forteviron, Azeite Royal e KashBet. Procuramos um patrocínio master ainda. O que saiu foi fake. Há propostas, mas abaixo do que esperamos. Negociações abertas, mas sem afobação para ter valores que condizem com o que merecemos.

E jogadores novos? A torcida quer um zagueiro…

M: Seguimos tentando, oportunidades surgem, mas prefiro manter em sigilo. Precisamos de compreensão, tem um período para inscrever os jogadores e só podemos ter mais 1 atleta oriundo da Série A.  O DP de futebol trabalha dentro das limitações financeiras e de regulamento.

Momento do clube, pressão de torcedores sobre Diniz…

M: Celso falou já. Matematicamente não é bom. A Pressão num clube do tamanho do Flu é normal.

Reunião que você teve agora, qual era o assunto?

M: Situações internas a gente discute internamente. Ambiente é leve transparente, de amizade. Tudo dentro do tramite normal do dia-dia do futebol. A reunião.

Definição do Sandrão. Quais aspectos são levados em conta?

M: Dirigente é o não-remunerado. Avaliamos quem tá aqui e quem pode ajudar. Não tiramos as pessoas, iriamos ter 3 meses de experiência na nossa filosofia. Havia uma lacuna no DP futebol que é do gerente. O Angioni também se pronunciou sobre essa necessidade. O Dia-dia administrativo, a parte do vestiário de relacionar com jogador, isso o gerente fica responsável. Haverá no ano q vem o time sub 23 e precisaremos ainda mais. Sandrão tem história, foi campeão aqui. Temos teto do DP de futebol e do clube. A folha está empatada desde que chegamos com as saídas e entradas. Nossa receita está aumentando, patrocinadores novos chegaram e o número de sócios levantou. Eu não trabalho com teto salarial , mas sim com quanto se pode gastar.

Quão seguro esta o Diniz em um eventual tropeço?

M: Todo e qualquer profissional do Fluminense está sob avaliação. Preocupado eu também estou. Há 15 dias eu falei que ele era o treinador e ainda é. O treinador tem que ter liberdade e confiança vindo de cima.

Celso foi mais sincero, você é mais ponderado. Há um equilíbrio?
M: Eu também cobro, mas cada  exerce sua liderança de 1 jeito. Nosso dia-dia é bom, ambiente é tranquilo. Todos estão ansiosos pra virar isso.

Relação com o Flamengo e a dívida do Maracanã

Ótima, falamos quase diariamente. Sobre a dívida, há uma sociedade chamada Fla-Flu, que administra o maraca. Toda receita entra nessa SPE e ela tem obrigatoriedade de completar 1 valor por contrato. O que sobrar disso é lucro. Nenhum dos nos tira dinheiro do fluxo de caixa para pagar o Maracanã. Nós tínhamos um debito de -400k com a SPE. Mas hoje, o Maraca não dá prejuízo. Um exemplo é combo sócio futebol, que não entra no borderô. Ele só conta o rentabilizado no dia do jogo. O bar é direto pros 2 clubes. Tem que se olhar a operação completa. Nossos pagamentos do Sócio Futebol são terceirizados e foram bloqueados por penhoras dos 100 e tantos processos fora do Ato. E o Flamengo deve ao Fluminense uma porcentagem da transferência de Gérson devido ao mecanismo de solidariedade de clube formador. Esse valor é maior que a dívida e isso será abatido no pagamento do mecanismo.

Você disse que está preocupado, mas que tem um clima leve? Preocupados ou leves?

Preocupação é com a numeração, com a parte de baixo. Temos que sair dessa situação. Conheço o ambiente do dia-dia futebolístico. Parece 2009, jogadores acreditavam que iam sair daquela situação. Hoje é bem mais tranquilo, e os jogadores trabalham e jogam com empenho. Preocupação existe, mas acreditamos que vamos sair.

Antes da lesão, havia muita espeluação pelo Pedro, chegou proposta oficial por ele ou algum outro jogador? Acha que a nova lesão o prejudica?

Não teve proposta oficial por nenhum jogador, apenas duas especulações pelo Pedro. E quanto a lesão, qualquer médico de qualquer clube saberá que em 15 dias ele estará de volta.

Mário, a torcida quer saber sobre 3 assuntos: Telão, homenagem ao Altair e as finanças do clube.

M: Telão: Vamos ter novamente. O primeiro evento foi muito bem-sucedido. Mas as pessoas têm que entender que há um limite de torcedor por segurança. Sócio tem desconto por merecimento. Vamos ter show antes do jogo e a haverá ½ entrada com alimento não-perecível.

Altair – matéria de semana passada deixou a gente triste. É importante falar de ídolos, nos preocupamos bastante com a nossa história. No dia da morte, às 11h da manhã um sócio benemérito do clube me ligou e contou sobre o boato. Confiramos 11:45. Então declarei luto de 3 dias e a bandeira foi hasteada a meio mastro. Também pedimos a CBF um minuto de silêncio em todas as partidas, até porque é um campeão mundial. Haverá + homenagens. E a família de Jair Marinho irá representar Altair, já q n conseguimos falar com os familiares dele. O campo aqui levará o nome dele. Faremos 1 livro com crownfun­ding para ele também.­

Salários: Quando chegamos eram quase 90 dias de atraso. Não quero buscar dinheiro a qualquer custo, até para não prejudicar o futuro. Hoje só tem a folha de julho vencida, com algumas partes (direito de imagem) atrasados tb. Mas isso não é gloria, é obrigação. Conseguimos ir atrás de receitas com a venda do Spadacio e os patrocinadores. Se não houver jeito, iremos ao mercado, mas de uma forma que não prejudique o Fluminese.

Recado para a torcida

M: Lanço um desafio para os torcedores: Já temos mais de 10 mil ingressos vendidos para o jogo com CSA. Se batermos mais de 20mil nesse Domingo, haverá uma promoção para o jogo com Avaí: toda a arquibancada Leste custará R$10 reais, com meia a R$5. Precisamos de estádio cheio sempre, mas nesse momento é fundamental!


Compartilhe

2 thoughts on “Fala, presidente! “Precisamos da torcida no Maraca”

  • 16/08/2019 em 15:43
    Permalink

    A torcida comcerteza estara em peso no domingo st..

    Resposta
  • 16/08/2019 em 19:11
    Permalink

    Toque à bola , com.mais.enfase à direçao do gol, treine a.defesa e nao de bobeira tocando a bola dentro da área de seu gol.
    Assim pode aumentar as vitórias.
    * Vamos pra cima deles, Dinis adianta a marcaçao mas nao de bobeira na defesa, denteo da área.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.