Após oito meses de atraso, Fluminense aprova orçamento de 2020

Compartilhe

Após meses de atraso, o Fluminense votou o seu orçamento para 2020. A reunião aconteceu de forma virtual e começou na noite de ontem, terminando apenas na madrugada desta sexta (7).

Na reunião, o Conselho Deliberativo do clube aprovou por unanimidade a proposta elaborada antes da pandemia do novo coronavírus. A diretoria, que já havia recebido um parecer favorável do Conselho Fiscal, chegou a cogitar fazer os cálculos, mas decidiu não realizar alterações diante do cenário imprevisível causado pela pandemia.

O valor de receita bruta estimado em 2020 é de R$ 240,3 milhões, cerca de 8% menor do orçado em 2019, que foi de R$ 260,1 milhões. Descontados os impostos, o valor da atual temporada cai para R$ 227,6 milhões, uma redução de 7% na receita líquida do ano passado, além de uma queda de 9% nas despesas operacionais. Ao todo, a expectativa é de superávit de R$ 9 milhões no exercício, mas um déficit de 22 milhões no caixa em dezembro, em razão de despesas já previstas de anos anteriores.

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

Na expectativa do futebol, como o documento foi elaborado após a eliminação da Copa Sul-Americana, o clube já fez a previsão calculando o prejuízo da queda precoce na primeira fase do torneio. Por outro lado, acertou na previsão de chegar à fase final do Campeonato Carioca. Nas demais competições, a diretoria prevê chegar pelo menos até às quartas de final da Copa do Brasil e no mínimo em 10º lugar no Campeonato Brasileiro.

Entre as previsões de receitas, o clube calculou R$ 70 milhões com vendas de jogadores neste ano. Até agora, a única venda realizada foi a de Gilberto para o Benfica, em uma negociação que vai render ao Tricolor R$ 9 milhões aproximadamente. A diretoria também estimou R$ 18,1 milhões em patrocínios, apesar de estar sem patrocinador master, e R$ 27,5 milhões entre bilheteria e sócio-torcedor. Como os jogos serão na maioria com portões fechados, esse valor vai depender muito do aumento de sócios.

De acordo com o Estatuto do clube, a proposta orçamentária deveria ter sido apresentada em dezembro de 2019. No entanto, acabou sendo um ano politicamente turbulento, e o novo Conselho Fiscal demorou a ser eleito , assumindo apenas em 15 de janeiro. O orçamento foi encaminhado em 19 de fevereiro para o Conselho Fiscal, que, em razão do recesso de Carnaval, só conseguiu terminar a análise para o parecer em 9 de março.

As reuniões para aprovação do orçamento e também para prestação das contas de 2019 foram marcadas pelo Conselho Deliberativo para março, cumprindo o prazo estabelecido no Estatuto do clube, mas a pandemia acabou por forçar o adiamento.

Nas últimas semanas, os conselheiros ensaiaram a reunião online para, enfim, marcarem a votação. A preocupação maior era atender e auxiliar os que não estão acostumados com videoconferências.

Fonte: Victor Lessa, Rádio Globo/CBN

 

 

 

 


Compartilhe

2 thoughts on “Após oito meses de atraso, Fluminense aprova orçamento de 2020

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *