De Olho Neles — Com o terceiro treinador no ano, Santos encara Fluminense

Compartilhe

Nesta segunda-feira (01), o Santos recebe o Fluminense na Vila Belmiro pela primeira rodada do returno do Campeonato Brasileiro. Esta será apenas a segunda partida de Lisca no comando do Peixe. O técnico estreou no empate em 0 a 0 contra o Fortaleza na Arena Castelão.

Lisca já é o terceiro a comandar o Santos só em 2022. O time da Vila Belmiro começou o ano com Fabio Carille. Contratado na reta final do Brasileirão de 2021, o treinador acabou demitido ainda em Fevereiro. Carille, aliás, encerrou sua passagem pelo time paulista com os mesmos números de Fernando Diniz, hoje no Flu.

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

Depois, a equipe paulista escolheu o nome de Fabián Bustos, ex-técnico do Barcelona Guayaquil que eliminou o Fluminense da Libertadores 2021. No entanto, o argentino não resistiu a goleada de 4 a 0 para o Corinthians pela Copa do Brasil e a eliminação para o Deportivo Táchira, da Venezuela, na Copa Sul Americana.

Por fim, chegou o Lisca ‘Doido’. O ex-comandante de clubes do Sport ficou um mês no clube antes de trocar o Rubro-Negro pelo Peixe.

Lisca comandando treino no Santos
De fora da Copa do Brasil, Lisca teve a semana inteira para comandar o time (Foto: Ivan Storti / Santos FC)

Para o confronto contra o Fluminense, o treinador recém-chegado inclusive não vai poder contar com o zagueiro Alex Nascimento e com o lateral Lucas Pires, lesionados. Por outro lado, os zagueiros Luiz Felipe e Maicon, além do volante Sandry treinaram e podem pintar entre os titulares. Mas, caso não comecem jogando, os jovens Derick e Jair podem compor novamente a dupla de zaga.

Sendo assim, segundo a imprensa paulista, o Santos deve entrar com João Paulo, Madson, Derick (Maicon), Jair e Felipe Jonatan; Rodrigo Fernández, Vinicius Zanocelo e Carlos Sánchez; Léo Baptistão, Lucas Braga e Marcos Leonardo.

Incógnita: como joga o Santos (hoje)

Por ter trocado tanto de treinador, fica difícil definir o estilo de jogo santista hoje. Historicamente, o Alvinegro sempre teve em seu DNA um futebol ofensivo e com muito destaque para os jovens das divisões de base — os chamados “Meninos da Vila”.

O clube — assim como o Flu — continua recorrendo a base. Dos 11 especulados pela imprensa, cinco são formados no Peixe. Por outro lado, as escolhas dos treinadores para o ano de 2022 não consistem com um estilo de jogo mais ofensivo.

Ex-auxiliar de Tite no Corinthians, Fábio Carille ficou conhecido principalmente por montar defesas sólidas. Assim, conquistou o Brasileirão de 2017 com o rival do Santos. Da mesma forma que Bustos montou um Barcelona que apostava nas transições rápidas da defesa para o ataque. Isso ajuda a explicar o time ter a segunda melhor defesa do Brasileirão, atrás apenas do Palmeiras, com apenas 16 gols sofridos. O ataque — apenas o 10º com 22 gols — em contrapartida poderia estar melhor se fosse o terceiro com mais grandes chances perdidas. Com 24, o time fica atrás só de Flamengo e Palmeiras, que criam muito mais oportunidades.

Lisca também é conhecido por montar equipes competitivas. No empate contra o Fortaleza, por exemplo, o Santos ficou um pouco menos de tempo com a bola e finalizou menos, mas criou mais chances reais de gol. Sobretudo na segunda etapa quando o Leão do Pici cansou e a marcação afroxou no meio-campo. E a equipe focou no lado esquerdo, onde atuam Felipe Jonatan e Lucas Braga.

Para a partida desta segunda, o time praiano pode se apoiar no bom retrospecto contra o Tricolor em casa. Embora tenha apenas a nona melhor campanha jogando na Vila Belmiro — com 18 pontos em 10 jogos — o Flu venceu apenas três jogos jogando no Estádio neste século.

Marcos Leonardo e João Paulo: jogadores para ficar de olho

O Fluminense certamente vai ter que ficar atento com o atacante Marcos Leonardo. Aos 19 anos, o jovem atacante é o artilheiro santista no Brasileirão com sete gols. O jogador também lidera em finalizações, com 2,9, e em finalizações certa, com 1,2 por jogo. Mesmo sendo o que mais desperdiça chances de gol, com nove em toda a competição, de acordo com dados do SofaScore.

Marcos Leonardo em treino pelo Santos
Marcos Leonardo é também o artilheiro do Santos no ano com 15 gols em 39 jogos. Jovem marcou mais que o dobro de vezes que o segundo, Léo Baptistão, que tem sete (Foto: Ivan Storti / Santos FC)

O outro que merece atenção fica do outro lado do campo. O goleiro João Paulo entrou na seleção do primeiro turno. O arqueiro de 27 anos aparece em segundo em número de defesas. Com média de 3,7 por jogo, está empatado com Daniel, do Inter e atrás só de Tadeu (3,9), do Goiás. O que certamente ajuda a manter a média de apenas 0,9 gols sofridos, ficando atrás só de Cássio (0,7) e Weverton (0,8).

ST


Compartilhe

Lucas Meireles

Jornalista formado pela UFRRJ, apaixonado por esportes e pelas boas histórias.

One thought on “De Olho Neles — Com o terceiro treinador no ano, Santos encara Fluminense

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.