ALMA LAVADA (MARIO NETO)

Compartilhe

DE ALMA LAVADA (MARIO NETO)

Já tinha esboçado este artigo para ser publicado antes da parida contra o Red Bull Bragantino, quando praticamente tínhamos garantido o terceiro lugar neste Campeonato Brasileiro. Não pude escrevê-lo e publicá-lo por motivos alheios a minha vontade. Mas ao final das contas acabou sendo melhor, pois tivemos agora mais coisas para acrescentar, como por exemplo o fato de sermos o segundo melhor time em número de vitórias, 21 contra 23 do campeão Palmeiras, além do segundo ataque mais positivo, atrás do mesmo Palmeiras 66 contra 63. Ficamos à frente do Flamengo e do Atlético Mineiro, que possuem três vezes mais, no mínimo, um orçamento superior ao nosso, e mais, colocamos no final uma vantagem respeitável de oito pontos no nosso rival, que se não jogou o campeonato todo com a sua força máxima é problema dele, não temos nada com isso.
Ganhamos a única competição em que a priori tínhamos chances reais de vencer o Cariocão, com outro técnico, Abel Braga, faça–se justiça dando um baile nos jogos decisivos no nosso rival. Tivemos sim uma grande decepção, que foi a nossa eliminação na Pré Libertadores. Por muito pouco, pouco mesmo, com dizia o grande locutor Geraldo José de Almeida, não chegamos à final da Copa do Brasil. Não fomos eliminados porque o nosso adversário foi melhor na semifinal e sim por que “demos mole”, principalmente no Mario Filho, quando tivemos tudo para colocar uma grande vantagem sobre o Corinthians para a partida de volta. Paciência, faz parte do jogo. Pensei que esta eliminação abalaria a equipe para o resto do Brasileirão. Tivemos uma queda ali e aqui mas demos a volta por cima espetacularmente.
Em suma, como disse no título do artigo, estou de ALMA LAVADA. Os senões tive não mudam meus sentimentos. Os mensageiros do caos nas redes sociais, por incrível que pareça, estão criticando a campanha por que não fomos campeões, como se isto fosse possível, que por enquanto não é, parem com isto, acordem! Parem de besteiras. Faz três anos que não sei mais o que é brigar para não cair para a segunda divisão, deixamos de lado as brigas com as últimas colocações que tiravam o meu sono constantemente, méritos desta diretoria, ou deméritos daqueles que fizeram o possível e o impossível para nos destruir, literalmente. Falo, é obvio, do ex Presidente Pedro Abad e seus “comparsas ” da Flu sócio.
Antes que pensem que estou fazendo política deste ou daquele candidato não voto para presidente, não misturo as coisas. Tenho minhas questões contrarias a esta administração, mas reconheço acertos dela também. Penso que o atual presidente, Mario Bittencourt, deveria colocar um Vice-Presidente de futebol, mas pelos setoristas que cobrem o Fluminense isso dificilmente ocorrerá. Algumas contratações deram ou estão dando muito errado (uma grana braba foi gasta), como a do Cristiano e a do Marrony. Mas quem trouxe o John Arias, Cano (esses dois foram esculhambados quando vieram, nas redes sociais só se dizia que era um absurdo o Fluminense contratar um jogador da segunda divisão e além do mais do Vasco), Manoel o Nonato? Venderam o Luís Henrique e agora ao que tudo indica o Mateus Martins por muito pouco. Não penso assim. No caso do Nonato, que foi vendido quando tinha se encaixado no time, os dirigentes não tiveram nada que ver. Quem o vendeu foi o Internacional, dono do seu passe. Fernando Diniz colocou o seu nome no Fluminense.
Vamos ter, com certeza, muitas alegrias a mais em 2023, podem apostar.
_________________________


Compartilhe

One thought on “ALMA LAVADA (MARIO NETO)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *