O QUE NOS ESPERA (MARIO NETO)

Compartilhe

O QUE NOS ESPERA (MARIO NETO)

O que teve esta semana em comum? Todos tricolores com quem conversei não tinham outro assunto a não ser o que esperar do nosso Flu neste ano, o que faz muito sentido por sinal. Estamos melhores acentuadamente, mais fortes em tudo no time e no elenco? A priori não tenho a menor condição de atingimos outro patamar, pelo menos no papel, partindo do princípio de que tudo transcorrerá normalmente. Como podem ver, estou muito mais otimista (não sei se isso é bom ou ruim, pois saí do meu normal, dos últimos anos, que não tinha certeza de muita coisa. Querem um exemplo? Devemos ficar novamente entre os dez primeiros colocados no Brasileiro desde o início da competição, o que até há bem pouco tempo eu tinha meus medos, não tinha confiança. Bem, só nos resta esperar. O que mais me deixou animado foram as renovações do Paulo Henrique Ganso, Jhon Arias, André, Cano e o Nino. Mantemos a nossa espinha dorsal.
Contratamos desta vez com mais pés no chão, ou seja, reforços para as nossas posições carentes. Perdemos poucos jogadores, nem um deles destes que sentiremos muita falta, nem mesmo o Nathan que no final do campeonato brasileiro deu as caras. Marcos Felipe queria sair, ser titular em outro time e o David Duarte não teve sorte neste ano, machucou-se demais, o que foi uma pena pois tinha e de certa maneira ainda o tenho como muito bom zagueiro, aquele do tempo do Goiás. As apostas também diminuíram: Keno é um jogador que se não tiver as contusões do ano passado vai melhorar demais o time. O mesmo posso dizer do Jorge (futebol não se esquece, quem sabe sabe). O argumento de que ele passou o ano inteiro como segunda opção não vale, pois o Piquerez, depois do Guilherme Arana, foi o melhor lateral do Campeonato Brasileiro. Por sua vez o Guga veio para fazer “sombra” ao Samuel Xavier. Não considero o Lima uma aposta, pois o vi jogando ótimas partidas no Ceará.
Apostas mesmo, no sentido da palavra, foi o goleiro Vitor Eudes que foi reserva do Fabio algumas vezes no Cruzeiro. Acredito que teve dedo do Fabio nesta contratação, e o zagueiro Vitor Mendes que estava no Juventude, não me lembro de tê-lo visto em ação. Em termos de chances de títulos neste ano, a priori, a melhor chance continua sendo o bi- campeonato do Cariocão, embora não tenho dúvidas de que o deste ano que será muito mais difícil do que o de 2022. Não descarto a possibilidade de sonharmos muito alto, tanto na Copa do Brasil, podemos chegar outra vez nas semifinais, como também na Taça Libertadores da América. Desta vez estamos na fase de grupos já no Campeonato Brasileiro, o buraco é mais em baixo, os motivos todos nós tricolores sabemos. Infelizmente brigar com o nosso rival e com Palmeiras em condições normais não dá. Vamos ver o que acontece hoje na nossa estréia no estadual. Diniz, ao que tudo indica, manterá o time que acabou atuando no ano que passou. Para terminar, o que fizeram com o nosso time nesta Copinha de boteco, foi SACANAGEM, bota SACANAGEM NISSO. Se eu fosse diretor do Fluminense ou coisa parecida não entraria em campo logo mais e nem o Goiás.
___________________________________


Compartilhe

4 thoughts on “O QUE NOS ESPERA (MARIO NETO)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *