Flunel do Tempo: com gol heroico de Gum, Fluminense avança pelo Cerro Portenõ na Semifinal da Copa Sul-Americana 2009

Compartilhe

O Fluminense retorna ao campo pela Copa Libertadores nesta quinta-feira (24), em Assunção, no Paraguai. Diante de um adversário familiar, Fluminense e Cerro Porteño se encontram pela sexta vez na história. Para este Flunel do Tempo, o jogo escolhido foi a decisão da semifinal da Copa Sul-Americana de 2009, que terminou em 2 a 1, com a classificação Tricolor.

A partida ocorreu às 21h do dia 18 de novembro, no estádio Maracanã. Os onze titulares escolhidos pelo técnico Cuca foram: Rafael; Gum, Dalton e Digão; Mariano, Diogo, Diguinho, Darío Conca e Marquinho; Maicon e Fred. O elenco tinha como objetivo superar o vice-campeonato da Libertadores no ano anterior.

O Fluminense estava em um momento complicado. Um ano após a derrota para a LDU no Maracanã, que resultou no vice-campeonato da Libertadores, a equipe lutava na parte de baixo do Campeonato Brasileiro. A situação, que parecia impossível de reverter, com 99% de chances de cair, começava a mudar. Os dois confrontos contra o Cerro foram parte de um novembro memorável para a equipe carioca: em nove jogos, foram oito vitórias, o necessário para evitar o rebaixamento alcançar a final da Sul-Americana.

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

Foto: Reprodução

Na partida de ida, no estádio La Nueva Olla, o Flu saiu com a vantagem. Apesar de grande superioridade, a equipe tricolor venceu apenas por 1 a 0, com gol de Fred.

Mesmo com um Maracanã lotado, com gol do defensor Cáceres aos seis minutos do primeiro tempo os paraguaios tiraram a vantagem construída pela equipe comandada por Cuca. O Fluminense tentou de todas as formas alcançar o empate, porém esbarrava em uma defesa firme e em uma arbitragem passiva com a violência. O centroavante Nanni deu uma cotovelada em Gum, resultando em um corte no supercílio, deixando-o ensanguentado e com a cabeça enfaixada. O árbitro não marcou falta.

Aos 45 do segundo tempo, tudo mudou. Gum já era mais um atacante na área do Cerro. Ele aproveitou bate e rebate em cruzamento para chutar forte, no canto, e incendiar a torcida tricolor. Aos 49, Alan ainda teria tempo de driblar o goleiro Barreto e comemorar antes de marcar o gol, garantindo a classificação do Flu para a final.

Apesar da comemoração, o clima ficou hostil no gramado do Maracanã. Ainda na festa tricolor, uma briga generalizada se iniciou. O árbitro Carlos Chandía não conseguiu encerrar a partida, pois os paraguaios invadiram o campo em estado de revolta. A Polícia Militar conseguiu intervir e separar todos os envolvidos.

Mesmo com a classificação heroica, o Fluminense foi derrotado na final pela segunda vez para a LDU. Já no Brasileirão, o Flu reverteu os 99% de chance de cair, empatou com o Coritiba no Couto Pereira e permaneceu na Série A.


Compartilhe

182 thoughts on “Flunel do Tempo: com gol heroico de Gum, Fluminense avança pelo Cerro Portenõ na Semifinal da Copa Sul-Americana 2009

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *