Flu recebe R$ 3 milhões por mecanismo de solidariedade da Fifa por Marcos Paulo

Compartilhe

O Atlético de Madrid efetuou o pagamento de cerca de R$ 3 milhões ao Fluminense, por conta da transferência de Marcos Paulo. Dois meses depois de sua saída “de graça”, o clube recebe o “training compensation”, ou “compensação por treinamento” em português –  mecanismo criado pela Fifa para indenizações pela formação do jogador que não renovam seus contratos com os clubes formadores.

Segundo informação do “GE”, o Flu teve direito a € 480 mil euros (R$ 2.998.512,00 na cotação atual), já depositados nessa semana – em que o clube quitou os salários dos funcionários e jogadores.

Longe dos estimados € 10 milhões, valores que se pretendiam, ou se imaginavam, numa possível negociação pelo jogador, o tricolor recebe algo próximo de € 500 mil. 

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

Vale destacar que em uma das últimas tentativas de renovação com jogador, o Flu chegou a oferecer um contrato de R$ 9,2 milhões, por três anos. Essa proposta sequer chegou a ser respondida. No final do ano, nova investida da diretoria, aumentando o valor para cerca de R$ 11 milhões pelo mesmo período e novamente o estafe do atleta não respondeu. Quando o fez, já no início de 2021 – quando ele já poderia assinar com qualquer clube – avisou que o atleta não desejava continuar no Fluminense e que iria fechar com o time espanhol.

Marcos Paulo, após período de treinamentos em Madrid, acabou sendo emprestado ao Familicão, de Portugal.

ST

Foto: Divulgação


Compartilhe

251 thoughts on “Flu recebe R$ 3 milhões por mecanismo de solidariedade da Fifa por Marcos Paulo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *