Coordenador metodológico Guilherme Torres se despede do Fluminense: “Sensação de dever cumprido”

Compartilhe

O Fluminense comunicou a saída do do coordenador metodológico Guilherme Torres nesta quarta-feira (10). O profissional recebeu uma nova proposta de trabalho e solicitou o desligamento do cargo.

Guilherme chegou a Xerém em 2017. Em 2020, se sagrou Brasileiro Sub-17 comandando a “Geração dos Sonhos”. Em 2022, ganhou o título Carioca com o Sub-20. No fim daquele ano, reassume o cargo de coordenador metodológico com objetivo de evoluir a integração entre a base e o profissional.

Reprodução/Instagram

No Instagram, Guilherme Torres postou um agradecimento ao Fluminense e afirmou que sai do clube com sentimento de dever cumprido.

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

“Ao longo dos últimos 7 anos tive a oportunidade de vivenciar algo extremamente marcante e enriquecidor em minha trajetória pessoal e profissional. Conheci pessoas que se tornaram amigas e crianças que se tornaram realidade e referência dentro do futebol. Cheguei no clube com a missão de organizar e construir coletivamente uma Metodologia de Formação para que o

Fluminense fosse reconhecido mundialmente como uma referência na identificação, desenvolvimento e revelação de jogadores de futebol até 2023. E após muita crença, dedicação e cooperação, o clube atingiu essa marca, eternizada e simbolizada no gol mais importante de sua história, marcado por um #mlkdexerém, fruto de todo esse processo idealizado e aplicado durante esses anos.

A decisão de encerrar esse ciclo no Fluminense foi muito difícil, meu coração está partido, porém a sensação de dever cumprido me traz uma paz e motivação para meus próximos desafios. O programa metodológico de Xerém está consolidado e o Fluminense vai seguir formando melhores pessoas e melhores jogadores para o futuro do clube.

O dinamismo do futebol traz uma dificuldade na reflexão sobre propósito e legado. Procurei ao longo desse ciclo no Fluminense sair do clube sempre melhor do que entrava, alinhando sempre esses 2 pilares, que para mim são fundamentais.

Gostaria de agradecer especialmente o apoio do Eduardo Oliveira, Marcelo Veiga, Marcelo José, Antonio Garcia, Andre Medeiros e @ruireisinger que foram fundamentais para a elaboração e aplicação da

Metodologia DNA Tricolor durante todo esse tempo. Obrigado aos profissionais e jogadores que tive o prazer de trabalhar e que fizeram eu me tornar hoje uma melhor pessoa e consequentemente um melhor profissional para o futebol.

Mente Forte e Positiva para os próximos Desafios, pois Futebol é Momento!”


Compartilhe

25 thoughts on “Coordenador metodológico Guilherme Torres se despede do Fluminense: “Sensação de dever cumprido”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *