Em sua última Libertadores, Fred busca o título inédito e visa recorde pessoal

Compartilhe

Quebrando recordes ano após ano, o ídolo do clube, Fred jogará sua última Copa Libertadores. Segundo maior artilheiro brasileiro da principal competição continental, empatado com Palhinha, com 25 gols, o camisa 9 tricolor está apenas 4 gols de Luizão, líder da categoria. Porém, ele terá mais uma oportunidade de ocupar o topo da tabela de artilheiros.

Próximo de quebrar mais um recorde com a camisa do Fluminense, Fred iniciou sua caminhada na Libertadores vestindo as três cores que traduzem tradição em um jogo inesquecível e, ao mesmo tempo, tenso. Quem não se lembra de Argentinos Juniors 2 x 4 Fluminense em 2011? Foi ali que iniciou a caminhada dele no torneio pelo Fluminense.

Aos 39 do primeiro tempo, em cobrança de falta contando com ajuda do goleiro, o artilheiro fez seu primeiro gol pelo Fluminense na Taça Libertadores. E teve mais. Precisando vencer por dois gols de diferença para avançar á próxima fase do torneio. O Flu estava vencendo por 3 a 2 até os 42 do segundo tempo. Quando Edinho se lançou ao ataque, e o goleiro rival derrubou o volante na área. Pênalti para o Fluminense. Fred cobrou com perfeição e fez o quarto gol. O gol da classificação.

Você conhece nosso canal no YoutubeClique e se inscreva! Siga também no Instagram

No ano seguinte, de volta à Libertadores, o clube estreou contra o Arsenal, no Engenhão. O único gol da partida foi marcado por ele. Nessa edição, o artilheiro faria mais dois gols. Em duelo contra o Boca Juniors em La Bombonera, o primeiro gol do Fluminense foi dele. Depois Deco aumentou o placar para sacramentar a vitória tricolor em Buenos Aires: 2 a 1. Outro fato importante desse jogo é que, depois de nove anos um brasileiro derrota o Boca em plena Bombonera. A última vez tinha sido em 2003 com o Paysandu.

Fred comemorando gol contra o Boca Juniors dentro da La Bombonera (Foto: Enrique Marcarian / Reuters)

Nas oitavas contra o Internacional, com um gol de cabeça aos 45 da etapa inicial, sacramentou a vitória e classificação tricolor diante dos gauchos: 2 a 1. O inter diminuiu o placar no segundo tempo.

Na certame continental de 2013 foram apenas 3 gols contra Huachipato (CHI), Caracas (VEN) e Emelec (EQU).

Na última edição, o capitão tricolor terminou como vice artilheiro com 7 gols, ao lado de Hulk do Atlético Mineiro. Na estreia da competição, Fred fez o gol do empate contra o River Plate, no Maracanã, após bom passe do equatoriano Cazares. O primeiro dele na competição. No jogo seguinte, fez um contra o Santa Fé na vitória tricolor por 2 a 1. Voltou a marcar justamente contra o Santa Fé. Fez os dois gols da vitória por 2 a 1. Nas oitavas contra o Cerro Porteño, no Rio de Janeiro, fez o gol de pênalti garantindo a classificação tricolor para as quartas de final. No placar agregado: 3 a 0 Fluminense.

Fred foi eleito o melhor jogador da partida contra o Santa Fe (Foto: Conmebol)

Valendo vaga para a semi-final, o Fluminense enfrentaria o Barcelona de Guayaquil. Os dois jogos terminaram empatados: 2 a 2 (Rio de Janeiro) e 1 a 1 (Guayaquil). Como de costume, o artilheiro marcou nos dois jogos. Os gols foram de pênaltis e no final do jogo. Último gol tricolor na Libertadores foi marcado aos 52 do segundo tempo.

Ao lado de Thiago Neves, o ídolo da torcida, foi o jogador que mais atuou pela Libertadores com 28 jogos com 15 gols anotados. Além disso, podemos destacar que, essa será a quinta participação do atleta no torneio com o time de guerreiros (2011/2012/2013/2021/2022).

A maior vítima no torneio foi o Santa Fé (COL) com 3 gols. Outros clubes que mais sofreram com o 9 foram o Barcelona de Guayaquil (EQU) e Argentinos Juniors (ARG) com 2 gols.

ST


Compartilhe

2 thoughts on “Em sua última Libertadores, Fred busca o título inédito e visa recorde pessoal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.